• Terça-feira, 27 de Julho de 2021
  1. Home
  2. Empreendedorismo e Negócios
  3. Isolamento social provoca novas tendências para o mercado imobiliário

Empreendedorismo e Negócios

Isolamento social provoca novas tendências para o mercado imobiliário

Com mais tempo em casa e menos no local de trabalho, pessoas apresentam novo perfil de consumo para o setor

A pandemia de Coronavírus mudou a realidade das pessoas em todo o mundo, tanto na vida pessoal, como profissional. Considerado uma medida eficaz contra a disseminação do vírus, o isolamento social trouxe novos hábitos para a rotina diária dos indivíduos, como passar mais tempo em casa e menos ou nenhum período no local de trabalho. Novos costumes geram novas tendências de mercado e isto já está sendo observado no setor imobiliário.

De acordo com o presidente do Sindicato da Habitação do Sul de Santa Catarina (Secovi Sul/SC), Helmeson Machado, o mercado notou um novo perfil de consumo das pessoas. Ele lembra que, antes da pandemia, a maioria delas buscava praticidade, funcionalidade e baixo custo de manutenção, o que significava imóveis residenciais mais compactos e que possibilitassem mais tempo livre aos proprietários. Já em relação aos imóveis comerciais, os quais ocupavam cerca de 50% do dia dos cidadãos, a procura maior era por aqueles que contavam com adicionais, como cozinha, garagem, além de móveis bonitos e confortáveis.

“Hoje, em virtude do tempo passado dentro de casa, as necessidades específicas mudaram e a prioridade são lares mais confortáveis e melhor equipados. Os animais domésticos também estão inseridos nesse contexto e até um local de trabalho na própria casa passou a ser almejado, por conta do chamado home office. Em virtude da necessidade iminente, as pessoas notaram que suas residências tinham algumas carências possíveis de serem melhoradas. Já o local de trabalho, seguindo a mão inversa, poderia ser menos: menos conforto, menos estrutura, pois, agora, esses atributos são mais prioritários em casa”, salienta o presidente.

Ele destaca, ainda, que, desde a última década, a população já vinha numa escalada por mais qualidade de vida, no entanto, a pandemia acelerou este processo. Por outro lado, a famosa “poupança” ou reserva de recursos passou a ser vista com outros olhos, pois as pessoas estão percebendo que é necessário estar preparado para situações imprevisíveis, ruins e/ou instáveis.

“O novo perfil dos consumidores será pesar o conforto do lar com uma estabilidade financeira, morar mais perto do trabalho, criar hábitos mais saudáveis, ter profissões que possam ser exercidas de outros locais que não sejam efetivamente o escritório. Essas mudanças provêm do isolamento social, de ver o modo como se vive, a correria desenfreada pelo dinheiro. Do dia para a noite, o carro bonito e caro ficou sem utilidade alguma, a programação da TV ficou importante, sua casa teve que virar um lar, não apenas dormitório. O mundo passou a ser visto com outra perspectiva”, ressalta Machado.

Tendência que veio para ficar

O presidente do Secovi Sul/SC afirma que o mercado imobiliário está crescendo e a tendência é que isso continue, assim como deve ser mantido esse perfil consumidor atual, principalmente na região Sul. Ele também pontua que o momento ainda é promissor para o setor. Embora as metas traçadas para este ano não sejam alcançadas, tudo se encaminha para a estabilização e uma forte retomada em 2021.

“O comportamento do mercado nacional, mais especificamente do imobiliário, vai depender diretamente das políticas públicas de fomento aos novos empreendimentos e liberação de recursos para financiamentos imobiliários, o que já foi amplamente sinalizado que aconteça. A injeção de recursos na construção civil é o caminho mais rápido para a recuperação e crescimento econômico do Brasil. E nós do Sul, descendentes de europeus, já temos imbuída a cultura do poupar, ter reservas, então, nesse ponto, já estamos à frente e isso fará os imóveis de investimento terem boa procura. É hora de se reinventar, entender o cliente e produzir aquilo que ele almeja”, finaliza Machado.

Nazario & Bortot Comunicação
Assessoria de Imprensa Secovi Sul/SC

Polícia Civil de Turvo prende homem condenado por estrupo de vulnerável Próximo

Polícia Civil de Turvo prende homem condenado por estrupo de vulnerável

Hospitais da AMESC serão contemplado com auxílio do Governo Federal Anterior

Hospitais da AMESC serão contemplado com auxílio do Governo Federal

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.