• Quinta-feira, 28 de Maio de 2020
  1. Home
  2. Bem estar
  3. Após portaria, regramento faz parte da rotina de Centros de Treinamento, relata especialista

Bem estar

Após portaria, regramento faz parte da rotina de Centros de Treinamento, relata especialista

Anúncio do governo catarinense ditou regras para funcionamento, mas importância da atividade física está mantida

Filipe Matos de Souza, especialista em Fisiologia do Exercício e Mestre em Ciências da Saúde e CEO do Estúdio Personal O2 e CrossFit Black Orange, de Araranguá, aponta que mesmo o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, tendo liberando abertura de academia e centros de treinamentos, a volta dos apaixonados por atividades físicas precisa ser ponderada.

Segundo a associação internacional de fomento ao universo de saúde e exercícios, existem mais de 34.500 academias e inúmeros alunos e o pedido agora é de calma. “Temos muitas pessoas que buscam se cuidar e procuram uma academia ou um centro de atividade física, porém, vale ressaltar, que esses espaços precisam ser higienizados e que as atividades devem ser feitas de forma personalizada, respeitando todas as normativas do governo catarinense”.

Nos espaços geridos por Filipe, as orientações estão sendo seguidas. “Estamos trabalhando com capacidade reduzida, tanto no Estúdio Personal, bem como, no CrossFit Black Orange. Cada aluno pode permanecer por até uma hora em nossos espaços e a entrada e saída é controlada. Além disso, estamos disponibilizando álcool 70 %, bem como, os calçados de nossos clientes são higienizados com uma solução clorada e nossos colaboradores utilizam máscaras”, explica.

Para ele, a reabertura é importante, mas o cuidado é essencial. “Orientamos que as pessoas que estejam com sintomas gripais permaneçam em casa em isolamento social, além disso, idosos devem continuar em suas residências, já que fazem parte do grupo de risco”, pontua o especialista.

Obesos no grupo de risco

De acordo com a Nutricionista Ana Paula Laurindo, a obesidade é considerada uma doença e mediante a pandemia deve ser considerada como doença pré-existente para COVID-19, sendo um dos fatores agravantes para o quadro. "Estar acima do peso influencia negativamente no encaminhamento e desfecho, pois obesos por si só já têm maiores implicações respiratórias, podendo no caso de uma contaminação pelo COVID, necessitar de internação e do ventilador".

O cuidado deve ser redobrado aponta a profissional. "Se alguém está acima do peso, não só agora, mas posteriormente, deve ter atenção com a alimentação a prática de exercícios físicos também, já que manter um a rotina alimentar saudável, auxiliam tanto na redução de peso como na imunidade. Além disso, a prática de exercícios físicos deve continuar mesmo com o isolamento. Para quem nunca praticou esse é um bom momento para iniciar, pois existem possibilidades de treino seguro com a orientação do personal trainer, que é indispensável".

SAMAE de Araranguá investirá cerca de R$ 450 mil na ampliação da rede de esgoto da Vila Verde Anterior

SAMAE de Araranguá investirá cerca de R$ 450 mil na ampliação da rede de esgoto da Vila Verde

Foi confirmado o terceiro caso positivo de COVID-19 em Balneário Gaivota. Próximo

Foi confirmado o terceiro caso positivo de COVID-19 em Balneário Gaivota.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.