• Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021
  1. Home
  2. Política
  3. Choque de gestão

Política

Choque de gestão

Na Cidade das Avenidas, um dos desafios do novo Governo Municipal, liderado por César Cesa (MDB) Tano Costa (PSD), respectivamente prefeito e vice-prefeito, é tentar reduzir a quantidade de ocupantes de cargos comissionados, os populares CC’s, aqueles cujas indicações normalmente são políticas e não priorizam critérios técnicos. Esse problema, além de histórico, é recorrente, abrangendo não apenas Araranguá, mas a imensa maioria dos municípios brasileiros.

 

Contraste no Legislativo

O números locais expressam uma incrível exorbitância. Antes de concluir o mandato, a antiga Administração Municipal possuía 129 comissionados e 772 servidores efetivos. O maior contraste ocorre na Câmara de Vereadores, onde havia 29 comissionados contra cinco servidores efetivos - contratados via concurso púbico. Já na Prefeitura Municipal eram 86 comissionados e 707 efetivos; no Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) havia 13 comissionados e 55 efetivos no SAMAE; enquanto que o quadro funcional da Fundação Ambiental do Município de Araranguá (FAMA) continha cinco servidores efetivos e apenas um comissionado.

O governo ainda não definiu uma meta de quantos postos pretende suprimir. Nesse sentido, uma auditoria interna está sendo providenciada e, este diagnóstico, vai fundamentar a sonhada reforma administrativa.

 

Redução de despesas

A médio e longo prazos, o objetivo é substituir comissionados por servidores de carreira que, na avaliação de setores da nova Administração Municipal, podem custar menos do que os comissionados em postos mais elevados, que recebem altos salários e gratificações, mais benefícios como vales alimentação e bolsas de estudo.

Em nível de primeiro escalão, a prefeitura ainda não nomeou os secretários municipais de duas importantes pastas: Agricultura e Abastecimento e Governo.

 

Revisão de contratos

Ao mesmo tempo, a prefeitura está providenciando uma revisão de todos os contratos, inclusive aqueles envolvendo locações de imóveis, onde em um único prédio são investidos R$ 12,6 mil por mês.

 

Elefantes brancos

Também está sob análise, a situação de obras inacabadas, especialmente três construções de grande porte, que foram iniciadas durante o governo municipal 2013-2016 e não finalizadas na administração 2017-2020, como o Centro de Convivência da Terceira Idade, a Arena Poliesportiva Municipal Professor Nilson Matos Pereira e a ampliação da Escola Básica Municipal Jardim das Avenidas.

 

Sortudos

Existem situações pontuais, no mínimo, curiosas. Por exemplo, entre 2 de janeiro e 13 de dezembro de 2020, uma loja de móveis realizou nada menos do que 20 vendas diretas para a prefeitura, totalizando negócios na ordem de R$ 29.091,00.

Em outro caso foram investidos, R$ 75 mil, via modalidade “carta convite”, na confecção de um milhão de cartões tipo “raspadinha” para o estacionamento rotativo.

TV Brasil transmitirá aulões ao vivo para o ENEM Próximo

TV Brasil transmitirá aulões ao vivo para o ENEM

Kekinha cumpre primeira promessa de campanha Anterior

Kekinha cumpre primeira promessa de campanha

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.