• Domingo, 19 de Setembro de 2021
  1. Home
  2. Geral
  3. Dois homens são presos em abate clandestino de cavalos no sul de SC

Geral

Dois homens são presos em abate clandestino de cavalos no sul de SC

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por intermédio das delegacias de Pescaria Brava, Jaguaruna e Laguna, com o apoio do PPT de Tubarão, estourou um abatedouro irregular de animais, situado no Sítio Novo, em Imaruí. Dois homens foram presos em flagrante.

Após investigações realizadas a respeito de furtos de gado na região (abigeato), foi descoberto um possível local onde esses animais estariam sendo abatidos e cortados para venda, situado na localidade de Sítio Novo, o qual passou a ser monitorado.

Ontem, dia (14), policiais Civis de Pescaria Brava e Jaguaruna receberam a informação de que os dois estariam no local com animais para o abate. Com isso, se deslocaram até o lugar e acionaram o PPT de Tubarão para apoio.

No local, foram flagrados os dois homens carneando um animal içado, dois (dois) barris com carnes já selecionadas e restos de animais. Os homens disseram que os animais não eram bovinos, mas sim equinos, e seriam destinados para um açougue em Tubarão, pelo valor de R$ 7,00 o quilograma.

Ainda indicaram que pela manhã abateram dois cavalos que teriam o mencionado destino, e que no terreno teria cerca de 30 carcaças enterradas, todas de cavalo.

Os presos informaram que o maior cliente é um açougue conhecido da região, “que tem a carne moída mais barata e abastecem a maioria das hamburguerias de Tubarão”, disseram. Ainda segundo a dupla, “o proprietário do açougue fica ligando direto pedindo carne e se tivesse mil quilos de carne por dia ele compraria”, afirmaram.

 

Em razão dos fatos flagrados, foi acionada a Cidasc, que compareceu ao local e realizou a apreensão administrativa do produto animal, cerca de 450kg, além de autuação do responsável.

A dupla foi conduzida à CRPP-Laguna, onde confirmaram os fatos relatados no local e, assim, foram autuados em flagrantes pelos seguintes crimes:

– Maus tratos contra animais (art. 32, §2º, Lei nº 9.605/98), em razão de terem ceifado a vida de 2 (dois) animais;  e Crimes contra as Relações do Consumo (art. 7º, IX, Lei nº 8.137/90), já que mantinham em depósito para a venda mercadoria em condições impróprias para o consumo.

 Auxílio Emergencial: servidores receberam R$ 1 bilhão indevidamente Próximo

Auxílio Emergencial: servidores receberam R$ 1 bilhão indevidamente

Pesquisa analisa relação entre isolamento social e doenças mentais Anterior

Pesquisa analisa relação entre isolamento social e doenças mentais

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.