• Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020
  1. Home
  2. Imprensa livre
  3. MDB precisa ter candidato em Criciúma

Imprensa livre

MDB precisa ter candidato em Criciúma

Um encontro realizado neste sábado em Siderópolis reuniu emedebistas de toda a região carbonífera. Participaram líderes estaduais como o presidente catarinense da sigla deputado Celso Maldaner, o ex-governador Eduardo Moreira e o ex-deputado federal Edinho Bez. Afora as palestras motivacionais partidárias e de atualização das ações partidárias e da legislação eleitoral o apelo dos principais líderes para que o partido tenha candidato a prefeito nas principais cidades: Criciúma é considerada estratégica.

Para Eduardo Moreira foi rpassada a informação de que o partido tem um nome – trata-se de um empresário – mas que é mantido em sigilo. O curioso é a alegação: “se a gente divulgar os adversários – leia-se principalmente Clésio Salvaro – vão para cima agora e podem inviabilizá-la.

Puxam a fila deste movimento emedebista em Criciúma o presidente local Jeferson Rodrigo Duzzioni, o Ganso, o ex-vice-prefeito Gelson Fernandes – que ainda nem está filiado – e o vereador Toninho da Imbralit.

O MDB de Criciúma fará a sua convenção municipal no dia 19 de outubro.

PP mantém time

Numa convenção estadual pouco prestigiada, neste sábado pela manhã na sede da Assembleia Legislativa, o Partido Progressista de Criciúma elegeu seus novos dirigentes. Manteve a presidência com Silvio Dreveck, a vice-presidência com Esperidião Amin e a maioria dos demais cargos ocupados por aqueles que já estavam na direção. Como não houve disputa pouca gente sentiu- atraída à comparecer. Do Sul do Estado destaque para as presenças do deputado José Milton Scheffer e o ex-deputado Valmir Comin. Ausentes líderes como o ex-deputado Jorge Boeira. Nem o presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma, Miri Dagostin compareceu. Dos prefeitos da região carbonífera o único a comparecer foi Ademir Magagnin, de Cocal do Sul.

Direção eleita

Presidente: Silvio Dreveck

1º vice-presidente: Esperidião Amin

2º vice-presidente: Joares Ponticelli

3º vice-presidente: Leonardo Martins Machado

Secretário geral: Aldo da Rosa

1º secretário: Joana Silva

2ª secretária: Sisi Blind

Tesoureiro Geral: Amaro da Silva

1º tesoureiro: Valmir Comin

2º tesoureiro: Altair da Silva

Nos discursos apelos para que o partido tenha candidato a prefeito nas 50 maiores cidades. Neste caso é um recado ao PP de Criciúma.

   

 

Prestigio

Bem menos do que em outras convenções as presenças de prestígio de outras siglas destaque para João Paulo Kleinubing (PSL) e Milton Hobus (PSD).

Prefeito explica ida de Arleu à Câmara

Para “consumo externo” – isto é, a versão oficial – Arleu da Silveira retornou à Câmara de Vereadores porque o prefeito sabia que deveria fazer isso em março, quando acontece a desincompatibilização. Só decidiu antecipar. Diz que pretende uma base aliada mais forte e admite que não é plenamente satisfeito com alguns movimentos da base aliada. Ele nega, entretanto, que a antecipação da mudança tem a ver com o recente comportamento de aliados que votaram contra o governo. E justifica isso dizendo que o líder continuará sendo Aldinei Poteleki

Agora vai a minha interpretação para o fato. Ela está baseada em muitas informações de “bastidores” sim. A decisão foi tomada numa semana em que o prefeito estava com “os nervos à flor da pele” com toda aquela bronca da Meningite. Tanto é que andou se passando em uma declaração polêmica. Apareceu neste pacote a infidelidade da base aliada. A troca foi só uma questão de canetaço.

Arleu não será só vereador. Não será líder oficialmente, mas vai articular como se fosse. Além disso terá policiamento sobre outros movimentos inclusive sobre os movimentos de partidos que podem não estar com Clésio nas eleições do ano que vem. Quer dizer, ele é o soldado no posto estratégico.

Por fim, Arleu não será só vereador, pois será também Secretário quando os fatos exigirem.

Por exemplo, Paulo Ferrarezi (MDB) era oposição, foi convencido a ficar mais perto de Clésio pelos colegas de bancada Toninho da Imbralit e Tita Beloli, mas como suas reivindicações não vinha sendo atendidas distanciou-se de novo. É destes movimentos que Arleu vai cuidar.

Um encontro realizado neste sábado em Siderópolis reuniu emedebistas de toda a região carbonífera. Participaram líderes estaduais como o presidente catarinense da sigla deputado Celso Maldaner, o ex-governador Eduardo Moreira e o ex-deputado federal Edinho Bez. Afora as palestras motivacionais partidárias e de atualização das ações partidárias e da legislação eleitoral o apelo dos principais líderes para que o partido tenha candidato a prefeito nas principais cidades: Criciúma é considerada estratégica.

Para Eduardo Moreira foi repassada a informação de que o partido tem um nome – trata-se de um empresário – mas que é mantido em sigilo. O curioso é a alegação: “se a gente divulgar os adversários – leia-se principalmente Clésio Salvaro – vão para cima agora e podem inviabilizá-la.

Puxam a fila deste movimento emedebista em Criciúma o presidente local Jeferson Rodrigo Duzzioni, o Ganso, o ex-vice-prefeito Gelson Fernandes – que ainda nem está filiado – e o vereador Toninho da Imbralit.

O MDB de Criciúma fará a sua convenção municipal no dia 19 de outubro.

PP mantém time

Numa convenção estadual pouco prestigiada, neste sábado pela manhã na sede da Assembleia Legislativa, o Partido Progressista de Criciúma elegeu seus novos dirigentes. Manteve a presidência com Silvio Dreveck, a vice-presidência com Esperidião Amin e a maioria dos demais cargos ocupados por aqueles que já estavam na direção. Como não houve disputa pouca gente sentiu- atraída à comparecer. Do Sul do Estado destaque para as presenças do deputado José Milton Scheffer e o ex-deputado Valmir Comin. Ausentes líderes como o ex-deputado Jorge Boeira. Nem o presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma, Miri Dagostin compareceu. Dos prefeitos da região carbonífera o único a comparecer foi Ademir Magagnin, de Cocal do Sul.

Direção eleita

Presidente: Silvio Dreveck

1º vice-presidente: Esperidião Amin

2º vice-presidente: Joares Ponticelli

3º vice-presidente: Leonardo Martins Machado

Secretário geral: Aldo da Rosa

1º secretário: Joana Silva

2ª secretária: Sisi Blind

Tesoureiro Geral: Amaro da Silva

1º tesoureiro: Valmir Comin

2º tesoureiro: Altair da Silva

Nos discursos apelos para que o partido tenha candidato a prefeito nas 50 maiores cidades. Neste caso é um recado ao PP de Criciúma.

Prestigio

Bem menos do que em outras convenções as presenças de prestígio de outras siglas destaque para João Paulo Kleinubing (PSL) e Milton Hobus (PSD).

Prefeito explica ida de Arleu à Câmara

Para “consumo externo” – isto é, a versão oficial – Arleu da Silveira retornou à Câmara de Vereadores porque o prefeito sabia que deveria fazer isso em março, quando acontece a desincompatibilização. Só decidiu antecipar. Diz que pretende uma base aliada mais forte e admite que não é plenamente satisfeito com alguns movimentos da base aliada. Ele nega, entretanto, que a antecipação da mudança tem a ver com o recente comportamento de aliados que votaram contra o governo. E justifica isso dizendo que o líder continuará sendo Aldinei Poteleki

Agora vai a minha interpretação para o fato. Ela está baseada em muitas informações de “bastidores” sim. A decisão foi tomada numa semana em que o prefeito estava com “os nervos à flor da pele” com toda aquela bronca da Meningite. Tanto é que andou se passando em uma declaração polêmica. Apareceu neste pacote a infidelidade da base aliada. A troca foi só uma questão de canetaço.

Arleu não será só vereador. Não será líder oficialmente, mas vai articular como se fosse. Além disso terá policiamento sobre outros movimentos inclusive sobre os movimentos de partidos que podem não estar com Clésio nas eleições do ano que vem. Quer dizer, ele é o soldado no posto estratégico.

Por fim, Arleu não será só vereador, pois será também Secretário quando os fatos exigirem.

Por exemplo, Paulo Ferrarezi (MDB) era oposição, foi convencido a ficar mais perto de Clésio pelos colegas de bancada Toninho da Imbralit e Tita Beloli, mas como suas reivindicações não vinha sendo atendidas distanciou-se de novo. É destes movimentos que Arleu vai cuidar.

Outubro Rosa: Conheça nossa primeira personagem desta série especial Anterior

Outubro Rosa: Conheça nossa primeira personagem desta série especial

Rota da Baleia Franca: Festival Gastronômico segue até domingo, em Imbituba Próximo

Rota da Baleia Franca: Festival Gastronômico segue até domingo, em Imbituba

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.