• Domingo, 20 de Junho de 2021
  1. Home
  2. Imprensa livre
  3. O Dia Internacional Contra a Homofobia

Imprensa livre

O Dia Internacional Contra a Homofobia

Hoje, 17 de maio, é o Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, criado para conscientizar a população sobre a luta diária contra a discriminação que sofrem homossexuais, bissexuais, transexuais e transgêneros.

O 17 de maio foi escolhido por ser o dia em que o termo “homossexualismo” deixou de ser usado, sendo substituído por homossexualidade. Pode parecer algo sem importância ou apenas uma troca de letras, mas foi um grande marco, pois assim, a homossexualidade foi excluída da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1990.

Neste dia, há onze anos, a homossexualidade deixou de ser vista como uma doença, sendo apenas uma das muitas formas de manifestação de identidade sexual.

 

Não é uma comemoração

O foco deste dia é debater os preconceitos sobre as diferentes identidades de gênero e identidades sexuais e lembrar a todos sobre a importância da liberdade de expressão de sua sexualidade e da criminalização da homofobia.

Durante muitos anos, a comunidade LGBTQI+ lutou para ter direitos básicos como casar com quem ama, por exemplo, ou deixar seus bens para o companheiro quando morrer.

Alguns direitos civis foram dados, é fato, mas o Brasil ainda tem o vergonhoso primeiro lugar no ranking de mortes de pessoas gays e trans no mundo: somos o país que mais mata pessoas por homofobia e transfobia.

 

Mas o que é homofobia?

A homofobia pode ser definida como o ódio, repulsa, desprezo, antipatia, medo ou aversão à orientação sexual ou identidade de gênero de uma pessoa. A forma como a homofobia é manifestada é bem diversa, acontecendo através de um comportamento hostil, passando por assédio moral e psicológico, discriminação, até violência física e em muitos casos, morte.

 

O que quer dizer a sigla LGBTQI+?

Esta sigla, que para muitos parece grande ou exagerada, nada mais é do que uma forma de representatividade, de incluir a todas as expressões identidade de gênero e sexualidade não heterossexuais.

 

  • L – Lésbica: são as pessoas que se identificam como mulher e, em sua sexualidade, preferem também pessoas que se identificam como mulheres;
  • – Gay: são as pessoas que se identificam como homens e têm sua preferência sexual por pessoas que se também se identificam como homens;
  • – Bissexuais: são aqueles que têm interesse sexual por pessoas de ambos os gêneros;
  • – Transexuais, Travestis e Transgêneros: estas são as pessoas que não se identificam com o gênero que lhes é atribuído no nascimento, com base nos órgãos sexuais;
  • Q – Questionando ou queer: este é o termo utilizado para designar aquelas pessoas que não se identificam com os padrões sociais. Elas podem transitar entre os gêneros, sem se rotular; 
  • I – Intersexuais: são as pessoas que apresentam variações em seus cromossomos ou nos órgãos genitais. Em decorrência destas variações, não é permitido as identificar como sendo do sexo feminino ou masculino. São aquelas conhecidas no passado como hermafroditas. 
  • – Esse “+” significa todas as outras designações que são agregadas à sigla. Como os assexuais, por exemplo, que não se sentem atraídas por nenhum gênero e mesmo os e os aliados, aqueles que se consideram parceiros da comunidade.

O Portal Uaaau deseja uma nova sociedade, baseada na tolerância, garantindo a representatividade, visibilidade e acima de tudo, no respeito a todos e todas.

 

Fonte: Potyra Pereira

Cão farejador localiza mais de 1,5 mil pedras de crack em terreno baldio Próximo

Cão farejador localiza mais de 1,5 mil pedras de crack em terreno baldio

PM apreende drogas e prende traficantes em Araranguá Anterior

PM apreende drogas e prende traficantes em Araranguá

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.