• Sexta-feira, 23 de Abril de 2021
  1. Home
  2. Imprensa livre
  3. O lastimável falecimento de Éder Silva, cidadão exemplar

Imprensa livre

O lastimável falecimento de Éder Silva, cidadão exemplar

Todos os falecimentos decorrentes da pandemia da Covid-19 são lastimáveis, não há dúvidas quanto a isto. Ontem, no entanto, Balneário Gaivota, onde viveu grande parte de sua vida, e nossa região como um todo, perdeu um cidadão mais do que exemplar: Éder Silva, popularmente conhecido como Tio Eder. Com um vasto trabalho social, apesar do limiar de seus 40 anos, Tio Éder era um exemplo a ser seguido. Há várias semanas ele estava internado no Hospital Regional de Araranguá, lutando contra as sequelas da Covid. Infelizmente não resistiu. Deixará eternas saudades e um legado bastante profundo.

Colombo e Merisio podem dividir o já dividido

Disposição do ex-governador Raimundo Colombo (PSD) de disputar, em princípio, a majoritária, ano que vem, pode atrapalhar severamente os planos do ex-deputado estadual Gelson Merisio (PSDB) de ser candidato a governador mais uma vez. Reunido nesta semana com lideranças do PSD, Colombo manifestou seu desejo de voltar ao cenário político eleitoral, disputando a majoritária. Apontado como candidato natural do partido ao Governo do Estado, o ex-governador lembrou, no entanto, que a disputa pelo Senado também é majoritária.

Por óbvio que Raimundo Colombo não vai entrar no jogo político por baixo, e, ao menos num primeiro momento, irá querer emplacar novamente como pré-candidato ao governo. Se der certo, seguirá o barco. Esta disposição, no entanto, fere diretamente as pretensões de Gelson Merisio, que disputou o governo em 2018 justamente pelo partido de Colombo, que naquela eleição disputou o Senador.

Na prática, as bases de Merisio e Colombo acabam se confundindo, afinal de contas até pouquíssimo tempo ambos caminhavam lado a lado em seus projetos políticos. Durante anos, por exemplo enquanto Raimundo Colombo era governador, Merisio era presidente da Assembleia Legislativa, ambos pelo PSD.

Tanto um, quanto outro projeto para 2022, no entanto, carece de bem mais gordura para enfrentar as urnas. Diante de um cenário político cada vez mais fragmentado, com múltiplas pré-candidaturas já lançadas no mercado eleitoral, com vistas ao Governo do Estado, não é nada inteligente dividiu um grupo que já saiu derrotado numa eleição passada.

Os próximos passos até podem viabilizar uma composição em que Merisio disputasse o governo pelo PSDB, com Colombo disputando o Senado novamente pelo PSD na mesma coligação, o que lembraria francamente o cenário de 2018. Todavia, é necessário bem mais do que este simples engendramento para que o eleitor dê crédito a um projeto como este. O pior cenário, no entanto, seria configurado com PSDB e PSD lançando cada qual candidato ao governo. Isto colocaria o MDB em franca vantagem diante do pleito eleitoral do ano que vem.

Câmara de Sombrio altera código tributário, mas isto deve ser revisto

Vereadores de Sombrio votaram projeto de lei que altera o indexador do reajuste anual do IPTU do município pelo IGPM. O IGPM é um indicador inflacionário muito amplo, que acaba alcançando percentuais muito altos, principalmente quando há baixa produção industrial no mundo. Por conta da retração econômica de 2020, derivada da Covid-19, por exemplo, o IGPM marcou 24%, quase 20% a mais que a inflação medida pelo IPCA. Para por fim a esta demanda, os vereadores aprovaram projeto de lei que altera o Código Tributário do Município de Sombrio. Intenção é que a partir do ano que vem o IPTU seja reajustado pelo índice que apresentar o menor percentual, seja ele o IGPM ou o IPCA. Há, no entanto, uma questão técnica que envolve esta situação. O projeto de lei aprovado pela Câmara é ordinário, e para mudar o Código Tributário é preciso uma lei complementar. Do ponto de vista hierárquico, o projeto de lei ordinário é inferior. Ainda que seja favorável a indexação pelo IGPM ou IPCA no que diz respeito a questão tributária de Sombrio, prefeita Gislaine Cunha provavelmente irá vetar o projeto, buscando sua tramitação conforme dispõe a legislação.

Leodegar diz que fase de ambientação está terminando

Secretário de Estado da Infraestrutura, Leodegar Tiscoski (PP), diz que está terminando a fase de ambientação junto a sua nova pasta. Na semana passada ele foi nomeado para ocupar a Secretaria pela governadora em exercício Daniela Reinehr (S/P). Desde então, ressalta que está se inteirando sobre os projetos deste setor que estão em andamento no Governo do Estado. “Acredito que até o final desta semana esta questão burocrática já esteja equacionada. Na semana que vem vamos para a prática”, comenta Tiscoski, que já ressaltou sua predileção por investimentos no setor viário, especialmente aqueles ligados a mobilidade urbana.

Pressão junto aos desembargadores da CPI também é grande

Se depender dos cinco desembargadores do Tribunal de Justiça, que compõe o tribunal de julgamento na CPI dos Respiradores, governador afastado Carlos Moisés da Silva (PSL) não terá vida fácil. Na primeira votação, quando a questão envolvia levar a CPI adiante, ou não, os cinco votaram pela continuidade do processo. Desde então os membros do tribunal de julgamento vêm sendo abastecidos com uma série de novos documentos, que comprometeriam seriamente o governador na aludida CPI. Vale lembrar que a CPI dos Respiradores foi endossada por uma série de advogados, e só por conta disto é que ela existiu. Os denunciantes, por óbvio, irão usar de toda influência que possuem para que sua tese seja mantida.

Stalkear agora é crime, afirma o advogado Diego Campos Maciel Próximo

Stalkear agora é crime, afirma o advogado Diego Campos Maciel

Agora vai? Anterior

Agora vai?

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.