• Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
  1. Home
  2. Política
  3. Cenário majoritário ainda é nebuloso na região

Política

Cenário majoritário ainda é nebuloso na região

Em apenas três, dos 15 municípios de nossa região, cenário eleitoral com vistas ao pleito majoritário deste ano está bastante claro.
 
Nos demais 12 municípios, muita água ainda deverá passar por baixo da ponte.
 
Estes três municípios são Araranguá, Balneário Arroio do Silva e Jacinto Machado.
 
Em Araranguá o prefeito César Cesa (MDB) disputará a reeleição com seu atual vice, Tano Costa (PSD), e enfrentará a oposição de Andressa Ribeiro (PL), que terá como candidato a vice Márcio Scarsanella (PP), que é o atual presidente da Câmara Municipal de Vereadores.
 
Já o PT lançará como candidato a prefeito Geraldo Pessoa, com vice ainda a ser definido. A partir daí, apenas outros partidos nanicos também deverão ter candidatos a prefeito.
 
Já em Balneário Arroio do Silva o prefeito Evandro Scaini (PP) disputará a reeleição tendo Vanderlei de Souza, o Lei do Mar Azul (União), como seu candidato a vice, dupla que enfrentará Jairo Borges (PP), possivelmente com Eduardo Costa (MDB) como seu vice.
 
Por sua vez, em Jacinto Machado, Sander Just (MDB) concorrerá a prefeitura tendo Noeli Zacca (PP) como sua candidata a vice, dupla que deverá ter Altair Marcolino, o Doril (PL), ainda sem vice definido, como seu principal adversário.
 
Em todos os demais municípios de nossa região o cenário ainda é nebuloso. Passo de Torres, por exemplo, tem neste momento seis pré-candidatos a prefeito: Valmir Rodrigues (PP), que é o atual Chefe do Executivo, Emerson Cardoso Kinjillin, o Fom (MDB), Antônio Silveira Machado Júnior, o Tonhão (PL), Eduardo Costa, o Dado (PSDB), Roberto Pereira (Novo) e Jefferson Gonçalves Martins (PT).
 
Como nenhum deles se diz disposto a abrir mão da cabeça de chapa, não é nada fácil prever quem de fato levará sua candidatura a diante, e quem convergirá para outro projeto.
 
Há também incógnitas bem pontuais, como é o caso de Turvo, onde o prefeito Sandro Cirimbelli (PP) tem dado sinais cada vez mais evidentes de que não pretende disputar a reeleição, por questões de foro familiar.
 
Em não sendo o prefeito candidato, o Progressistas deverá optar entre os nomes de Samuel Neoti e Vanderlei Januário para o embate majoritário de Outubro.
 
Temos, neste caso, duas interrogações: a primeira é saber se Sandro Cirimbelli de fato abrirá mão de seu direito de disputar a reeleição, e a segunda é saber se, em ele não disputando, quem seria o escolhido do Progressistas para concorrer a prefeitura.
 
Na absoluta maioria dos municípios aqui do Extremo Sul Catarinense, no entanto, a grande questão é o excesso de pré-candidatos a prefeito.
 
Eles já passam de 60, no conjunto dos 15 municípios da Amesc, uma média de quatro pré-candidatos para cada município.
 
Deste 60, cerca de 15 deverão ficar pelo caminho.
 
A grande questão é saber quem são eles, já que todos já se consideram eleitos.    
 
Finais
 
MDB de Timbé do Sul, principal partido de oposição a gestão do prefeito Beto Biava (PP), oficializou o lançamento da pré-candidatura a prefeito do ex-presidente da Câmara Municipal de Vereadores, e também ex-Secretário Municipal de Administração e Finanças, Marlon Arcaro Panatta.
 
Na mesma ocasião foi endossado o nome do produtor rural Pedro Alexandre (PSDB) para concorrer como candidato a vice-prefeito de Marlon.
 
De acordo com o presidente municipal do MDB, Everton Pessette, dentro de alguns dias também será apresentada a nominada de pré-candidatos a vereador de seu partido, como também do PSDB. Conforme Pessette, paralelo a estas movimentações estão sendo nutridos esforços para que a aliança MDB/PSDB ganhe o reforço de outros partidos.
 
A oposição em Timbé do Sul está bastante motivada, principalmente por conta da ação da 2ª Delegacia Especializada no Combate à Corrupção, do Departamento Estadual de Investigações Criminais, o DEIC, que cumpriu onze mandados de busca e apreensão recentemente no município.
 
O objetivo foi o de apurar crimes contra a administração pública municipal. A investigação iniciada em 2021 deu conta que a Prefeitura de Timbé do Sul promovia processos licitatórios viciados, o que inibia o caráter competitivo dos certames, e também adquiria produtos em um quantitativo superior aquilo que era necessário para o uso cotidiano.
 
A repercussão negativa das investigações, da operação batizada de Miraculum, tem servido de combustível para o MDB e o PSDB timbeense.
Homem morre após entrar em pátio residencial e ser atacado por cães Próximo

Homem morre após entrar em pátio residencial e ser atacado por cães

Gestante de Balneário Camboriú é transferida para o hospital de Araranguá através do SAER Anterior

Gestante de Balneário Camboriú é transferida para o hospital de Araranguá através do SAER

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.