• Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021
  1. Home
  2. Política
  3. César Cesa defende “pente fino” no CIS/Amesc

Política

César Cesa defende “pente fino” no CIS/Amesc

Prefeito de Araranguá, César Cesa (MDB), tem defendido tese de que seja passado um pente fino nas contas do CIS/Amesc, para saber quem são os responsáveis pelo rombo de mais de R$ 17 milhões nas contas do órgão, dívida esta que está recaindo no colo dos atuais chefes de executivos da região. De acordo com ele, a gestão de recursos públicos exige extrema responsabilidade, e, por conta disto, os responsáveis não podem ficar sem ser apontados. Dentro do atual quadro de prefeitos da Amesc, há a turma do deixa disso, e a turma do vamos investigar. Independentemente de qual caminho a seguir, o fato é que resta uma dívida milionária, que terá que ser paga pelo contribuinte.

 

Esperidião Amin está quieto, não morto 

Ontem publiquei nota dando conta que senador Esperidião Amin (PP) poderia ressurgir no cenário político como candidato a governador do Estado ano que vem, em uma possível dobradinha com o presidente Jair Bolsonaro (S/P). Não demorou muito para que as alfinetadas no velho arauto da direita catarinense começassem. Nas redes sociais, onde posto esta coluna, aqui e acolá se lia frases como: “Amin está morto”, ou “Chega de Amin”. De fato, depois de mais de 40 anos de vida pública, não há como um político se manter reluzente diante dos olhos do eleitor. A situação que envolve Amin e o pleito de 2022, no entanto, é muito mais profunda do que isto. 

O fato é que a eleição do ano que vem, a exemplo da eleição de 2018, será marcada por um profundo debate ideológico entre a direita e a esquerda. No Sul do Brasil esta discussão tende a ser mais exacerbada, com tendência de vitória da direita em Santa Catarina, por questões culturais e históricas. Vale lembrar que Jair Bolsonaro já foi filiado ao PP de Esperidião Amin, e o partido é uma de suas opções para disputar a reeleição em 2022. 

A não ser que o cenário nacional mude muito, Bolsonaro novamente deverá ganhar a eleição em nosso Estado, tanto no primeiro, quanto no segundo turno. Se vencerá a eleição em nível nacional, isto é outra história. A diferença, agora, é que Amin não deixará passar em branco a oportunidade de colar em Bolsonaro, como deixou em 2018. Tivesse feito isto naquele pleito, hoje seria governador.   

 

Ricardo Ghellere pode ir para o Democratas  

Candidato a prefeito pelo PRTB de Araranguá, Ricardo Ghellere tem prospectado outras possibilidades para uma disputa estadualizada ano que vem. Um dos partidos com quem ele vem conversando é o Democratas, por onde poderia concorrer a deputado estadual, ou mesmo federal no próximo pleito. Ricardo já manteve tratativas com alguma lideranças da legenda do ex-deputado federal João Paulo Kleinubing. Ricardo é bastante próximo do advogado Evandro Bittencourt, esposo de Lisiane Tuon, uma das coordenadoras do Democratas no Sul do Estado. Ricardo deixou o PRTB logo após o pleito de Novembro passado. 

 

Democratas será uma espécie de bola da vez em 2022 

Interessante observar que o Democratas será uma espécie de bola da vez em 2022, em Santa Catarina. Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, que atualmente é a figura mais proeminente da legenda em nível estadual, tem se mostrado um exímio articulador político. Ontem, por exemplo, ele acertou as filiações dos deputados Kennedy Nunes (PSD) e Ricardo Alba (PSL) ao partido. Ideia é a que o Democratas integre um grupo de partidos de centro direita para disputar o Governo do Estado ano que vem, levando a reboque, por óbvio, candidatos a deputado estadual e federal, de modo a facilitar suas eleições. Ricardo Ghellere poderia estar neste grupo. 

 

Região já conta com quatro candidaturas para 2022 

Aos poucos as candidaturas legislativas estaduais por nossa região, ano que vem, começam a brotar. Além de Ricardo Ghellere, que já é nome carimbado para a disputa, há também tratativas bastante adiantadas para que o ex-deputado federal Jorge Boeira (PP) volte a disputar uma cadeira na Câmara Federal, e para que o ex-prefeito de Turvo, Tiago Zilli (MDB), dispute uma vaga na Assembleia Legislativa. Por sua vez, o deputado estadual José Milton Scheffer (PP) deverá postular à reeleição. Com a candidatura de Fernando Haddad (PT) à Presidência, também será natural uma candidata a estadual pelo PT de nossa região, dentre outras que surgirão por outras legendas.

Primeira-dama de Maracajá conhece Projeto Rede Laço Próximo

Primeira-dama de Maracajá conhece Projeto Rede Laço

Primeira-dama de Maracajá conhece Projeto Rede Laço Anterior

Primeira-dama de Maracajá conhece Projeto Rede Laço

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.