• Sexta-feira, 27 de Maio de 2022
  1. Home
  2. Política
  3. Deputado Mota declara apoio aberto a Motinha

Política

Deputado Mota declara apoio aberto a Motinha

Demorou, mas o deputado estadual Manoel Mota (MDB) declarou apoio aberto, e incondicional, a seu filho, Marco Antônio Mota, o Motinha, que é pré-candidato à Assembleia Legislativa pelo Republicanos, mesmo partido do governador Carlos Moisés da Silva. Mota fazia parte da tropa de choque do deputado estadual Volnei Weber (MDB) em nossa região. Na eleição de 2018, o ex-parlamentar trabalhou pela candidatura de Volnei e neste ano pretendia repetir o esforço. Ano passado, no entanto, Motinha começou a construir um projeto autoral, visando conquistar uma cadeira no parlamento catarinense. Tentou fazer isto através do MDB, mas a pré-candidatura do ex-prefeito de Turvo, Tiago Zilli (MDB), à Assembleia, acabou obstruindo os avanços da negociação com a legenda. Motinha, então, começou a negociar com outras legendas, até que se filiou ao Republicanos, mesmo partido que, alguns meses depois, também recebeu a filiação do governador Carlos Moisés.

Mesmo diante dos fatos, o ex-deputado Manoel Mota se manteve alinhado com Volnei Weber. A pressão do grupo que vem apoiando Motinha, aliado, obviamente, ao sentimento paternal, acabaram fazendo com que Mota conversasse com Volnei Weber e anunciasse a decisão de apoiar seu filho. “O Volnei entendeu minha posição. Ele é uma pessoa que eu respeito muito. Trata-se de um homem de palavra e deverá ser um dos deputados mais votados do Estado. Neste momento, no entanto, eu não tenho como não abraçar a candidatura do Motinha. Não há como negar apoio ao sonho de um filho. Ele se eleger, ou não, é uma consequência, mas eu quero estar do lado dele neste momento”, comentou o ex-deputado.

Manoel Mota diz que manterá uma posição de consideração e respeito por Volnei Weber, e que não atrapalhará seu projeto de reeleição. “Não vou tirar votos do Volnei, e quem não quiser votar no Motinha, por algum motivo, ainda vou solicitar que vote no Volnei, porque conheço o trabalho dele. Meu candidato a deputado estadual neste ano, no entanto, se chama Motinha”, comentou o ex-deputado.

Manoel Mota diz apoiar reeleição de Carlos Moisés 

Para o deputado estadual Manoel Mota (MDB), que declarou apoio ao projeto de eleição de seu filho, Marco Antônio Mota, o Motinha (Rep), à Assembleia Legislativa, o MDB deveria abraçar a candidatura à reeleição do governador Carlos Moisés da Silva (Rep). Conforme Mota, “as vezes é preciso dar um passo para trás, para depois avançar”. Na sua ótica, se o MDB compor como vice de Carlos Moisés neste ano, indicando o candidato a vice, depois, de forma natural, acabará indicando o candidato a sucessão do atual governador em 2026, “mesmo candidato que se sair vitorioso em 2026 poderá disputar a reeleição pelo MDB em 2030”. Manoel Mota acredita que “construir um projeto a médio prazo é melhor do que arriscar tudo a curto prazo”.

De acordo com ex-deputado, Chiodini deveria ser vice de Carlos Moisés

Na visão de Manoel Mota (MDB), o melhor nome de seu partido para compor como candidato a vice, do governador Carlos Moisés da Silva (Rep), é o do deputado federal Carlos Chiodini. Conforme o ex-deputado, Chiodini representa legitimamente o MDB histórico, e poderia selar a paz dentro do partido. Como se sabe, o MDB está dividido entre aqueles que apoiam a reeleição de Carlos Moisés, projeto este alicerçado na força de deputados estaduais e prefeitos, e aqueles que defendem a candidatura de Antídio Lunelli (MDB) ao governo. Carlos Chiodini está ligado ao grupo de Antídio. Por conta disto, indicá-lo como vice de Carlos Moisés seria mesmo que trazer o grupo de Antídio Lunelli para dentro de um amplo acordo envolvendo todo o MDB catarinense.

MDB quer três Secretarias de Estado e comando do governo

Por falar em MDB, ala do partido que defende uma aliança imediata com o governador Carlos Moisés da Silva (Rep) diz que dará um jeito de selar o acordo com ele mediante quatro situações: a destinação das Secretarias de Estado da Saúde, da Educação e da Agricultura para o partido, e ainda a posse do presidente da Assembleia Legislativa, Moacir Sopelsa (MDB), por 90 dias, como governador do Estado. Isto tudo a partir de julho. Basicamente, Carlos Moisés teria que entregar o governo para o MDB em pleno período eleitoral, para que o partido promovesse seus acertos e negociações. Com este poder de fogo, ainda que o governador não se reelegesse, o MDB emplacaria, sem dúvidas, a maior bancada parlamentar federal e estadual no pleito deste ano.

Carlos Moisés deverá vir a nossa região semana que vem

Já que um dos temas primordiais de hoje é o governador Carlos Moisés da Silva (Rep), vale ressaltar que, na semana que vem, provavelmente ele virá a nossa região. Em princípio, sua vinda estava agendada para esta semana. Por conta da Marcha dos Prefeitos à Brasília, no entanto, a agenda foi cancelada, e ele deverá ir apenas à região de Criciúma. Em nossa região, está prevista a vinda do governador a Balneário Gaivota, para assinar o convênio com a Prefeitura do Município, objetivando a destinação de R$ 41 milhões para a execução da pavimentação asfáltica da rodovia Caminhos do Mar, que, numa extensão de 23 quilômetros, cortará o município de Norte a Sul, da divisa com Balneário Arroio do Silva a até a divisa com Passo de Torres.

Operação Tiradentes: 61 pessoas ficaram feridas e seis morreram nas rodovias federais de SC Próximo

Operação Tiradentes: 61 pessoas ficaram feridas e seis morreram nas rodovias federais de SC

Homem de 53 anos morre após grave acidente na SC-100, em Jaguaruna Anterior

Homem de 53 anos morre após grave acidente na SC-100, em Jaguaruna

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.