• Sexta-feira, 17 de Setembro de 2021
  1. Home
  2. Política
  3. Governo de SC vai acabar com ‘penduricalho’ de defensores públicos

Política

Governo de SC vai acabar com ‘penduricalho’ de defensores públicos

Algo semelhante ocorreu com os militares no ano passado.

O governo de Santa Catarina encaminhou à Alesc um Projeto de Lei (PL) para incorporar a indenização por uso do carro próprio aos salários dos defensores públicos do Estado. A medida serve para resolver o impasse do pagamento, considerado irregular pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Na mesma proposta, o Executivo concede reajuste à categoria. Somando a incorporação e a reposição salarial, a variação será de 44,2%.

A proposta precisa tramitar pelas comissões de Constituição e Justiça; Finanças e Tributação; Trabalho, Administração e Serviço Público, antes de ir a plenário.

O projeto repõe as perdas após um embate do Executivo estadual para adequar o pagamento da indenização, considerada um ‘penduricalho’ ao salário. Em 2019, após o TCE julgar irregular o pagamento, o governo estadual montou uma tabela com critérios técnicos para embasar a continuidade da verba, mas a sugestão também foi rejeitada pelo Tribunal.

Algo semelhante ocorreu com os militares no ano passado. Essa categoria recebia uma indenização por serviço ativo, que estava prestes a ter julgamento pela irregularidade. Com isso, os profissionais perderiam o valor. À época, governo e Alesc acertaram a incorporação do benefício ao subsídio dos profissionais.

Mesmo com o percentual de reajuste proposto, o subsídio dos defensores públicos ainda estará abaixo de vários outros estados. Segundo o presidente da Associação das Defensoras e dos Defensores Públicos de SC (Adepesc), Cássio Kury Lopes, a baixa contrapartida financeira aos servidores tem sido o principal motivo para a desistência de profissionais em assumir cargos em SC. Nos últimos concursos, o índice de abandono dos aprovados foi de quase 50%.

Para Lopes, o Estado é menos competitivo do que outras unidades da federação, que oferecem até o dobro do salário para o início da carreira. Isso provoca fuga de grandes profissionais, alerta o presidente da Adepesc. A valorização é uma das bandeiras da entidade, assim como a criação de mais vagas. Hoje, apenas 24 das 111 comarcas do Judiciário são atendidas por defensores.

Fonte: TN Sul

Homem que ficou preso em árvore a 12 metros de altura durante voo de parapente é resgatado em SC Próximo

Homem que ficou preso em árvore a 12 metros de altura durante voo de parapente é resgatado em SC

VÍDEO: Acidente em SC tira a vida de dono da banda Garotos de Ouro Anterior

VÍDEO: Acidente em SC tira a vida de dono da banda Garotos de Ouro

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.