• Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024
  1. Home
  2. Política
  3. Jorginho começará a mexer no governo

Política

Jorginho começará a mexer no governo

Governador Jorginho Mello (PL) deverá começar a promover as primeiras mexidas em sua gestão a partir da semana que vem. O primeiro nome de peso a sair do governo deverá ser o do Secretário da Casa Civil, Estener Soratto, que é deputado estadual pelo PL. Soratto deve começar a se dedicar a sua campanha pela Prefeitura de Tubarão. Em seu lugar deve assumir a Casa Civil o advogado Felipe Mello, que é filho de Jorginho Mello e já ocupou vários cargos de primeiro escalão em governos anteriores.  

Buscando se aproximar mais do MDB, com vistas à 2024, Jorginho também deverá fazer mudanças na Secretaria da Agricultura, que atualmente é comandada pelo ex-deputado federal Valdir Colatto. Em princípio, um nome do MDB do Oeste do Estado deverá ocupar esta pasta, o que fortaleceria os vínculos entre o governo e dos deputados emedebistas na Assembleia Legislativa. Quem também está na lista de substituição da mini reforma governamental é a Secretária de Estado da Saúde, Carmem Zanotto, que é deputada federal pelo Cidadania, como também o Secretário de Estado do Meio Ambiente e da Economia Verde, Ricardo Guidi, deputado federal pelo PSD. Carmem sairá do governo para ser candidata a prefeita de Lages, e Guidi para ser candidato a prefeito de Criciúma. Ainda não há consenso quanto a estas saídas da gestão estadual, que poderiam se dar neste final deste ano, aproveitando outras mudanças que serão feitas, ou no final de março, dentro do prazo limite previsto em lei.  

Tanto a saída de Carmem Zanotto, quanto de Ricardo Guidi, terão reflexos diretos em nossa região. Carmem Zanotto voltaria para a Câmara Federal, retomando a vaga que hoje é ocupada por sua suplente, Geovânia de Sá (PSDB). Na prática, Geovânia ficaria sem mandato. Já Ricardo Guidi, que tem a intenção de ser candidato a prefeito de Criciúma, não conseguirá viabilizar seu projeto pelo PSD, e isto poderá ter profundo desdobramento na política partidária de nossa mesorregião, já que ele pode se filiar ao PL, ou ao Progressistas, para tentar viabilizar seu projeto. Caso opte de fato por um destes dois partidos, estas legendas ficariam bem mais evidenciadas regionalmente para 2024 no Sul do Estado.   

Finais  

PL de Santa Rosa do Sul decidiu disputará as eleições majoritárias do ano que vem. Em princípio, estão à disposição da legenda, para concorrer ao executivo municipal, os nomes do empresário Nadir Matos da Silva e do advogado Leonardo Silva. De acordo com o comando do PL, o partido pode até mesmo concorrer com chapa pura, e neste sentido o produtor rural Jonas Bitencourt poderia ser candidato a vice-prefeito de Nadir ou de Leonardo. Além dos nomes já evidenciados, há de se ressaltar que o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Moisés Réus, atualmente filiado ao PSD, está prestes a migrar para o PL, ficando também a disposição para uma disputa majoritária. Além desta articulação do PL sulsantarrosense, também está desenhada no município a candidatura à reeleição do prefeito Almides da Rosa (PSDB), que deverá concorrer com seu atual vice, Pedro Dávila da Cunha (MDB), como também uma candidatura do ex-prefeito Nelson Cardoso de Oliveira (PSD), que deverá ter como companheiro, ou companheira de chapa, alguém oriundo do Progressistas.  

Por enquanto, MDB é o partido que mais tem pré-candidatos a prefeito em nossa região, com vistas a 2024. O partido já está trabalhando nomes em dez, dos 15 municípios aqui do Extremo Sul, com vistas a conquista, ou manutenção, dos executivos municipais ano que vem. Em segundo lugar vem o Progressistas e o PT, com sete pré-candidaturas cada um. O PL ocupa a quarta colocação com seis pré-candidaturas, e é seguido pelo PSDB e pelo PSD, com três pré-candidatos cada um. Vários outros partidos também tem pré-candidatos a prefeito, a exemplo do PDT, do Republicanos e do Solidariedade. O PDT, por exemplo, tem a pré-candidatura do ex-prefeito Alex Bianchin em São João do Sul. O Republicanos conta com a pré-candidatura à reeleição do prefeito de Balneário Arroio do Silva, Evandro Scaini, e o Solidariedade com a pré-candidatura do presidente do partido, também em São João do Sul, João Olívio Cardoso, que já disputou o executivo municipal em 2016, contra o atual prefeito Moacir Teixeira (MDB).   

Araranguá: Cantata de Natal vai reunir corais da região no Santuário Próximo

Araranguá: Cantata de Natal vai reunir corais da região no Santuário

Praia Grande inaugura nova sede da Polícia Militar Anterior

Praia Grande inaugura nova sede da Polícia Militar

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.