• Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022
  1. Home
  2. Política
  3. Licitação da Serra do Faxinal é suspensa novamente

Política

Licitação da Serra do Faxinal é suspensa novamente

Parece piada, mas não é. Licitação para pavimentação da Serra do Faxinal, entre Praia Grande e a divisa com o Rio Grande do Sul, que estava prevista para acontecer ontem, às 17h, foi postergada mais uma vez. Desta feita, de acordo com a Secretaria de Estado da Infraestrutura, “sine die”, expressão pomposa derivada do latim que o governo estadual utilizou para dizer que “não há data prevista” para que o processo seja retomado.

De acordo com o governo, a licitação foi suspensa “por não haver tempo hábil para respostas dos pedidos de esclarecimentos interpostos” pelos interessados em participar do certame. Na prática, o governo não disponibilizou pessoal suficiente para promover as respostas aos questionamentos que foram feitos, o que inviabilizou o andamento do processo licitatório.

A história da licitação da pavimentação da Serra do Faxinal já virou uma novela. Esta é a quarta vez que o processo licitatório não é levado adiante. Na gestão do ex-governador Luiz Henrique da Silveira (MDB) uma ação na justiça federal suspendeu a licitação que havia sido realizada, por questões ligadas a licença ambiental. Já na gestão do ex-governador Raimundo Colombo (PSD), a empresa vencedora da licitação começou a obra, mas acabou desistindo dela. Por sua vez, na atual gestão, comandada pelo governador Carlos Moisés da Silva, o Governo do Estado licitou a pavimentação sem licença ambiental e com um valor muito baixo para a obra, o que acabou fazendo com que nenhuma empresa se interessasse em sua execução. Agora, com o valor supostamente dentro dos padrões de mercado, o governo suspendeu o processo licitatório sob o argumento de que não teve tempo de responder a todos os questionamentos que lhe foram feitos. Só está faltando aparecer Odorico Paraguaçu, prefeito de Sucupira, gritando que é preciso parar com os entrementes e ir pros finalmentes, tamanha é a confusão criada em torno desta obra.

Boeira participa de encontro da Frente Democrática

Ex-deputado federal Jorge Boeira se reuniu ontem pela manhã com o presidente estadual do PSB, Cláudio Vignatti. Voltaram a falar sobre a possível filiação de Boeira ao partido para disputar o Governo do Estado. O ex-deputado ressaltou que esta decisão não será tomada neste ano, “para que as coisas possam ser mais maturadas”. De todo modo, Boeira participou do encontro da Frente Democrática, grupo que reúne partidos de esquerda de Santa Catarina, dentre eles o PSB, que aconteceu ontem à noite em Criciúma. Ainda na seara da esquerda, hoje o presidente estadual do PT, Décio Lima, estará em Araranguá e em Sombrio. Em Araranguá, à noite, capitaneará encontro regional de seu partido.

PT vai atuar em 2022 na base do “o que passou, passou”

Desgastado pelos episódios do Mensalão, Lava Jato, Petrolão, e mais um caminhão de amarguras, PT decidiu que não irá remoer o passado diante das costuras que precisará fazer para que o partido possa se viabilizar eleitoralmente ano que vem. Neste contexto, os líderes petistas estão sendo orientados a não se insurgir contra líderes de outros partidos que, eventualmente, tenham “traído”, ou virado as costas para o PT nos últimos anos. Basicamente, a ordem é bater na tecla dando conta de que o que passou, passou. Um típico exemplo disto é visto aqui mesmo em Santa Catarina. O PT tem discutido abertamente a possibilidade de apoiar o ex-deputado federal Jorge Boeira ao Governo do Estado, mesmo com ele tendo votado pela cassação da então presidente Dilma Rousseff.

PSDB de Araranguá rachou de vez, e parte vai com Motinha

PSDB de Araranguá rachou de vez, e boa parte do partido se irmanou, agora oficialmente, ao projeto da pré-candidatura do ex-vereador Marco Antônio Mota, o Motinha, à Assembleia Legislativa, pelo Republicanos. Para se ter uma ideia, o ex-presidente do PSDB araranguaense, André Teobaldo Alves, foi eleito como vice-presidente do Republicanos de Araranguá, e será um dos coordenadores da possível candidatura de Motinha ao parlamento catarinense. De acordo com ele, “uma significativa parcela do PSDB de Araranguá deixará o partido para aderir ao projeto que está sendo construído pelo ex-vereador Motinha”. O grupo que vem se formando em torno de Motinha acredita que é possível elegê-lo deputado com cerca de 18 mil votos.

Final de ano chegando, hora de recarregar as baterias

Esta é minha última coluna do ano. Ficarei ausente deste espaço pelos próximos30 dias. Matérias de cunho político, no entanto, continuarão sendo publicadas ao longo deste período nas páginas do Correio do Sul e também nas nossas mídias sociais, a cardo dos demais jornalistas de nossos veículos de comunicação. Aproveito o ensejo para desejar a todos os que me acompanharam ao longo deste ano um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo, sempre venturoso e repleto de conquistas, pessoais e coletivas. Dentro da seara política, sem dúvidas, 2022 será um ano atípico, por conta das eleições que se avizinham. Teremos assuntos infindáveis a serem tratados ao longo dos próximos meses. Espero poder continuar contando com a leitura de todos. Até lá!

Caixa paga Auxílio Brasil para beneficiários com NIS final 6 Próximo

Caixa paga Auxílio Brasil para beneficiários com NIS final 6

Federalização da Furb: um avanço para a educação catarinense Anterior

Federalização da Furb: um avanço para a educação catarinense

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.