• Segunda-feira, 25 de Outubro de 2021
  1. Home
  2. Política
  3. Primeiro segundo - Cometem o crime e acusam a vítima

Política

Primeiro segundo - Cometem o crime e acusam a vítima

Esta tem sido a estratégia de agentes infiltrados no processo de aparelhamento do estado. Ações veladas, acobertadas pelo globalismo ou financiadas pelo narcotráfico. E contam com a influência vil de todo o sistema de extrema imprensa que hoje está comprometido com o caos, distorcendo a interpretação dos fatos, segundo pautas encomendadas. Em cada reportagem policial, em cada comentário sobre segurança pública, em praticamente todas as abordagens criminais a retórica é invariavelmente a mesma, defendendo o criminoso, apresentando-o como uma vítima social; e invertendo o ônus do crime, culpando a sociedade.

Resumindo, a um só tempo, defendem o criminoso e acusam a vítima. E o pior, pretendem desarmar cada vez mais a sociedade, suprimindo os seus meios de defesa e tornando-a totalmente dependente do estado. Problema é que a máquina estatal de segurança pública é insuficiente e ineficaz. O cidadão está indefeso e refém do crime. Enquanto o comunismo e o globalismo estiverem disputando a liderança de uma nova ordem mundial, nossa sociedade estará sob uma ameaça constante, crescente e imprevisível.

XXXXX

Para aqueles que defendem o acesso à posse e ao porte de armas. E para aqueles que defendem exatamente o contrário.
Não posso deixar de comentar um assunto que julgo importante, tentando contribuir com a questão.
Em minha opinião, temos que proibir imediatamente a utilização de artefatos que geram mortes e estão se transformando em uma verdadeira ameaça à nossa sociedade. Devemos protestar contra o uso de elementos que têm o potencial de ceifar vidas fulminantemente e que a qualquer momento podem ser empregados sem o menor escrúpulo por indivíduos desequilibrados e que se tornam potenciais assassinos.

Eu não estou falando de armas. Eu falo de carros.
Os automóveis em 2019 causaram mais de 31.000 mortes no país. Todos os dias cerca de 80 pessoas morrem vítimas dos acidentes de trânsito no Brasil. Isto é um absurdo. Não podemos permitir que o uso indiscriminado de veículos nas ruas continue. Vamos proibir o seu emprego, precisamos garantir a paz nas ruas, estradas e avenidas. Vamos fechar as fábricas, concessionárias e revendas em todo o país. Vamos também obrigar as pessoas que possuem carros a devolvê-los.
Só assim iremos conter a violência no trânsito e erradicar as mortes na utilização de veículos automotivos que afligem tanto a sociedade nos dias de hoje. Compartilhe esta ideia.
Mais livros, menos automóveis.

Só com muita ironia para fazer certas pessoas entenderem o quão estúpidos são os argumentos daqueles deputados e senadores que tentam desarmar a população, enquanto vivem cercados de seguranças armados, ou moram em outros países, aonde armas são liberadas. Hipocrisia pura e que já não se sustenta mais. Inadmissível. Em nome da tranquilidade de pais e mães de família que prezam pela segurança de seus lares: porte e posse de armas para o cidadão de bem, SIM!!! E o quanto antes.

XXXXX

O obscurantismo político é uma realidade crescente na classe intelectual brasileira. Tão endêmico, quanto o completo analfabetismo político na população. As verdades nunca são simples nas sociedades contemporâneas, ricas em notícias que quase sempre trazem uma narrativa do fato, ao invés da informação sobre o fato. Isto acontece o tempo todo. Obter lucidez em temas retóricos requer uma observação inalcançável para a maioria. As pessoas simplesmente não sabem opinar profundamente, porque não sabem perceber profundamente. E emitir opiniões a partir de uma visão insuficiente é o mesmo que discutir o absolutamente inútil, ainda que de forma loquaz. Por melhor que seja o discurso, por mais articuladas que sejam as palavras, qualquer conclusão será totalmente estúpida, emitida de forma pusilânime.

Na ala da frente acadêmica brasileira (totalmente dominada pelos tais intelectuais orgânicos da esquerda), a falta de visão de alguns é o que emudece a razão de todos e mascara o senso da verdade. Resta saber se esta falta de visão é proposital e criminosa, ou meramente fruto da doutrinação obliterante da qual foram vítimas. Uma coisa é certa: todo intelectual esquerdista hoje ou é cego e vendou os próprios olhos com as mentiras em que acredita; ou é criminoso e presta-se a viver ao mesmo tempo os papéis de agente e vítima do crime.

A pergunta que todo esquerdista deve fazer a si mesmo é: de que lado está afinal? Do Brasil? Ou da ideia mentirosa de uma república unificada comunista na América Latina? Agora eu me pergunto: será que não conseguem enxergar quão hediondamente desastrosos foram os governos da esquerda na história recente de nosso país, quão nefastos foram para o povo brasileiro? Olhar para Cuba, Venezuela ou para a Argentina de hoje é desenhar a resposta. Mesmo para aqueles que são totalmente cegos para os fatos e surdos para a verdade.

XXXXX

“Pois cada árvore é conhecida pelos seus próprios frutos. Não é possível colher-se figos de espinheiros, nem tampouco, uvas de ervas daninhas.” São Lucas, 6:44

 

Coronavírus em SC: Estado confirma 1.168.503 casos, 1.144.362 recuperados e 19.055 mortes Próximo

Coronavírus em SC: Estado confirma 1.168.503 casos, 1.144.362 recuperados e 19.055 mortes

TV Sul Mulher em clima gaudério agita o sextou na TV Sul Anterior

TV Sul Mulher em clima gaudério agita o sextou na TV Sul

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.