• Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
  1. Home
  2. Política
  3. PSDB continua como bola da vez em Sombrio

Política

PSDB continua como bola da vez em Sombrio

PSDB sombriense ainda não se posicionou oficialmente em relação às eleições municipais deste ano. Enquanto todos os demais partidos de expressão do município já se manifestaram a respeito do caminho que seguirão, os tucanos permanecem em cima do muro.
 
A legenda tem três possibilidade bem distintas: lançar candidatura própria a prefeito, como já fez em 2012, se aliar a situação, apoiando o projeto de reeleição da prefeita Gislaine Dias da Cunha (MDB), ou se aliar a oposição, apoiando o projeto majoritário do vereador Peri Soares (PP).
 
Uma aliança com o PT, do pré-candidato a prefeito Carlos de Fáveri, é descartada pelo partido.
 
O MDB de Gislaine Cunha já recebeu as manifestações de apoio do PL e do PDT. Já o Progressistas de Peri Soares já recebeu a manifestação de apoio do União Brasil, mesmo caminho que será trilhado pelo PSD e pelo Republicanos.
 
Anúncios estes que só não foram oficializados ainda por uma questão de estratégia política.
 
O grupo de Peri parte do princípio que se os anúncios de apoio a ele forem feitos de forma paulatina, a tendência é que sua pré-candidatura ganhe volume no decorrer dos próximos 60 dias.
 
O candidato a vice de Gislaine deverá ser novamente o atual vice-prefeito Jeriel Isoppo (MDB), ou o vereador Jonas Dávila (MDB).
 
O PL também postula a vaga, se ressaltando os nomes do vereador Rafael dos Santos Silva, o Rafa Enfermeiro, e o de Clodoaldo Patrício, que disputou a prefeitura em 2020 pelo PRTB, para a composição da majoritária situacionista.
 
As possibilidades de que o MDB mantenha chapa majoritária pura neste ano, são maiores do que a composição de uma dobradinha entre MDB e PL.
 
Na oposição, o Progressistas deverá ter o PSD como seu companheiro de chapa, se ressaltando o nome do ex-Secretário Municipal de Administração e Finanças, Jefferson Raupp, como possível candidato a vice de Peri Soares. Já o PT de Carlos de Fáveri, deverá ter um filiado do Psol, ou do PCdoB, como seu candidato a vice.  
 
No que diz respeito ao PSDB, as chances de que o partido se alie a Gislaine Cunha são maiores do que a de uma candidatura própria.
 
Já as chances de uma candidatura própria são maiores do que uma aliança com Peri Soares.
 
Finais
 
Vice-prefeito de Timbé do Sul, Acélio Baesso, o Téio (União), assumiu nesta terça-feira, 28, o comando da Prefeitura Municipal por um período de dez dias, por conta do pedido de licença do prefeito Roberto Biava, o Betinho (PP).
 
Téio diz que vai dedicar o tempo em que estiver a frente do comando do Executivo para dar continuidade aos trabalhos de recuperação das estradas do município, francamente atingidas por conta das chuvas das últimas semanas.
 
No plano político, o vice ressalta que estará junto com Betinho no projeto de sucessão municipal, que prevê o lançamento da candidatura de Vilmar Manfiollette (PP) a prefeito, e de Gilberto Moro (PSD), a vice-prefeito.
 
Por sua vez, a oposição apresentou até o momento duas pré-candidaturas a prefeito. A de Marlon Panatta (MDB), e também a de Robson Pizzollo (PL).
 
Há a possibilidade, no entanto, de que MDB e PL convirjam para um projeto único, lançando uma só candidatura oposicionista em Timbé do Sul.
 
Pré-candidato a prefeito pelo MDB de Balneário Gaivota, Fernando Ferreira, o Chimia, diz que seu partido não tem nenhuma intenção de indicar o candidato a vice de quem quer que seja nas eleições municipais deste ano.
 
Ele ressalta que se a intenção do MDB fosse ser vice de alguém, o caminho mais curto para isto teria sido ficar aliado do projeto de reeleição do prefeito Kekinha dos Santos (PSDB).
 
De acordo com ele, o PSDB fatalmente abriria espaço para um vice do MDB, objetivando dar maior robustez a majoritária situacionista.
 
Conforme Chimia, o MDB disputará a Prefeitura de Balneário Gaivota independentemente de outros desdobramentos.
 
Sua candidata a vice deverá ser Rejane Martins, funcionária de carreira da municipalidade já aposentada.
 
A vaga de candidato a vice, no entanto, poderá ser cedida a outro partido, de modo a viabilizar a unidade da oposição.
 
Os aliados mais próximos de um projeto como este são o Progressistas, o PSD e o PDT.
Décima edição da polvilhana: Santa Rosa do Sul se prepara para celebrar a festa do polvilho e da banana Próximo

Décima edição da polvilhana: Santa Rosa do Sul se prepara para celebrar a festa do polvilho e da banana

Conselho Tutelar Promove Palestra Educativa na Escola Alda Santos de Vargas Anterior

Conselho Tutelar Promove Palestra Educativa na Escola Alda Santos de Vargas

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.