• Segunda-feira, 08 de Agosto de 2022
  1. Home
  2. Política
  3. Silêncio dos Inocentes

Política

Silêncio dos Inocentes

A princípio, o julgamento do impeachment contra o governador eleito de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL) está previsto para ocorrer nessa sexta-feira, 7 de maio.

Porém, ainda não é possível afirmar, com todas as letras, que o julgamento será realizado. É que o deputado estadual Laércio Schuster (PSB), membro especial do julgamento, apresentou pedido de adiamento. O parlamentar fez isso sob a alegação que, não houve possibilidade de apresentar novas provas e que Carlos Moisés não teve oportunidade de fazer explanações ao Tribunal Especial.

Schuster foi mais longe: considera que estes problemas podem ocasionar futuramente a anulação do processo.

Em Santa Catarina, nesse início do mês de maio, à chuva e frio imperam, mas nem o fenômeno natural impede que os bastidores políticos estejam verdadeiramente efervescentes. Paralelo a expectativa pelo julgamento, à governadora em exercício, Daniela Reinher (sem partido),utilizou seu endereço nas redes sociais para fazer a seguinte afirmação: “O Governo do Estado tem de ser o primeiro interessado em recuperar estes valores. Determinei a força-tarefa da Procuradoria-Geral do Estado (PGE-SC) para recuperar integralmente os recursos, para que sejam utilizados em prol dos catarinenses”.

Em sua manifestação, ela argumentou, ainda, que: “além dos R$ 33 milhões, a ação ajuizada pela PGE/SC pede condenação ao pagamento de R$ 12 milhões por danos morais coletivos e sociais, totalizando R$ 45 milhões”

Ou seja, nesse cenário de dúvidas, o maior prejudicado, mais uma vez, é o cidadão catarinense. A sucessão de fatos desse caso expõe uma verdadeira inversão de prioridades. A discussão monopoliza a questão política, que envolve a cassação ou não do mandato de Moisés e também o fator financeiro, que implicaria no ressarcimento do prejuízo aos cofres públicos.

A comoção dos familiares e amigos das vítimas parece não sensibilizar aqueles que tem (ou deveriam ter) o papel de representar a população. Essa situação é tão esdrúxula, que pouco se avalia a impossibilidade de ocorrer reparo aos danos a saúde e mortes decorrentes da carência de estrutura em tempo hábil para combater à Covid-19.

Enfim, nada vai compensar à falta de entrega e inobservância de aspectos como quantidade, qualidade e prazo dos respiradores de R$ 33milhões, que há aproximadamente um ano e dois meses, deveriam estar em pleno funcionamento, atendendo pacientes. O boletim divulgado pelo Governo do Estado explicita que, até quinta-feira, dia 5 de maio, ocorreram 899.768 casos, 866.711 recuperados e 13.859 óbitos decorrentes da pandemia do Coronavírus.

Coincidência ou não, 7 de maio é o “Dia Internacional do Silêncio”, que dependendo das próximas articulações, pode ter sentido ampliado, transformando-se na data alusiva ao “Silêncio dos Inocentes”.

Ada propõe instalação de painéis solares em órgãos públicos Próximo

Ada propõe instalação de painéis solares em órgãos públicos

Prefeito sanciona leis que criam o auxílio emergencial municipal e hortos em Araranguá Anterior

Prefeito sanciona leis que criam o auxílio emergencial municipal e hortos em Araranguá

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.