• Sexta-feira, 23 de Abril de 2021
  1. Home
  2. Política
  3. Ada debate protocolo catarinense de tratamento pós-covid com governadora

Política

Ada debate protocolo catarinense de tratamento pós-covid com governadora

Deputada também apresentou propostas pela inclusão de autistas e defendeu auxílio-emergencial para mulheres sob medida protetiva.

A organização do protocolo de atendimento para pacientes com sequelas decorrentes do coronavírus foi solicitada pela deputada estadual Ada Faraco de Luca (MDB) à governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr. Durante audiência, nesta quinta-feira (8), Ada também defendeu a concessão de auxílio-emergencial para mulheres sob medida protetiva, além de ações inclusivas para autistas. Os três assuntos foram formalizados por meio de ofício, entregues durante a reunião de trabalho, realizada na casa oficial da vice-governadora, em Florianópolis.

Na Assembleia Legislativa, Ada coordena o GT Pós-Covid, grupo de trabalho instituído para colaborar na organização de um protocolo para atender pacientes que receberam alta hospitalar e tiveram sequelas. A deputada apresentou um breve resumo das atividades realizadas desde o dia 24 de fevereiro, quando o GT foi instituído. Ada também pediu detalhes sobre a portaria que determinou a suspensão das atividades do Centro Catarinense de Reabilitação.

“Nós temos exemplos - em instituições públicas ou privadas - de protocolos de atendimento aos pacientes. Pesquisas científicas apontam consequências pulmonares, cardíacas, renais, neurológicas e psicológicas, entre outras. Por mais que estejamos em uma situação crítica, nós precisamos trabalhar com base no tripé prevenção, tratamento e reabilitação”, disse Ada.

A governadora informou que o protocolo pós-covid será encaminhado junto à secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto. Daniela também levará a frente as demais pautas apresentadas por Ada.

Auxílio-Emergencial

A deputada Ada também solicitou à governadora que o Estado realize estudos de viabilidade para a concessão do auxílio-emergencial para amparar mulheres catarinenses vítimas de violência doméstica e que estão sob medida protetiva em vigor no território catarinense. No Legislativo, tramita um projeto de Ada para pagar um auxílio no valor de R$ 600, durante seis meses. A deputada citou o aumento dos casos de violência como justificativa para a medida.

Inclusão do Autista

Em alusão ao mês Abril Azul, a deputada Ada também defendeu propostas pela conscientização sobre a importância da inclusão das pessoas com TEA (Transtorno do Espectro Autista) na sociedade. A parlamentar apresentou detalhes sobre o projeto de lei em tramitação que prevê a inclusão do símbolo do autismo na sinalização de vagas para estacionamento especial. Além disso, a parlamentar anunciou o protocolo de um projeto de lei prevendo que a confecção da Credencial de Vaga Especial para Estacionamento de veículos para pessoas com deficiência e/ou idosas tenha um ambiente exclusivo no site do Detran Digital.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Alta Magagnin

DNIT lança campanha de prevenção a queimadas nas obras da BR-285/RS/SC Próximo

DNIT lança campanha de prevenção a queimadas nas obras da BR-285/RS/SC

Condenadas servidoras que visitavam parente em presídio com carro e motorista oficial Anterior

Condenadas servidoras que visitavam parente em presídio com carro e motorista oficial

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.