• Quarta-feira, 22 de Maio de 2024
  1. Home
  2. Política
  3. Precisamos nos blindar de tanta destruição

Política

Precisamos nos blindar de tanta destruição

Os constantes eventos climáticos que têm atingido nossa região justificam por si só um olhar diferenciado por parte do Governo do Estado, a até mesmo por parte do Governo Federal, para com o Extremo Sul Catarinense. Está cada vez mais claro que as chuvas torrenciais, as chuvas de granizo, enchentes, e agora até mesmo tornados, não são fruto do acaso, e tampouco não voltarão a acontecer. Entramos na rota dos eventos climáticos indesejáveis, e por menos o que os queiramos, é necessário nos adaptarmos a eles.  

Por óbvio que não se trata de uma adaptação de aceite, mas sim de precaução e de resposta aos acontecimentos. Neste sentido, torna-se premente ações via Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense, a Amesc, objetivando a vinda de recursos para salvaguardar nossa população regional.  

Na prática, precisamos de mais estrutura, seja de nossos Corpos de Bombeiro, das Defesas Civis municipais, e até mesmo das forças de segurança tradicionais, a exemplo da Polícia Militar e Civil. De um modo geral, nossa região precisa de um maior aparato para enfrentar as intempéries que têm sido cada vez mais cotidianas. 

É claro que este aparato não nos será dado de mão beijada, e ele só será conquistado através da união de esforços dos 15 municípios da Amesc, que precisarão falar a mesma língua quando o assunto for a prevenção e a resposta tática aos fenômenos climáticos.  

Vale lembrar que não é algo que deva acontecer a médio e a longo prazo. Trata-se de um tema para ser discutido e encaminhado neste momento, justamente porque é neste momento que os fatos estão acontecendo, e não tendem a cessar.  

Sendo assim, que se unam as forças representativas de nossas populações. Que reivindiquem o que nos é de direito, e que desta reivindicação frutifiquem as ações necessárias que nos ajudem a nos blindarmos de tanta destruição.  

Finais  

Progressistas de Sombrio continua dando sequência ao projeto de valorizar os suplentes de sua bancada na Câmara Municipal de Vereadores. Pelos próximos 30 dias o vereador Dion Elias estará licenciado, ocasião em que o suplente Jairo Adriano Freitas, o Nano Freitas, ocupará sua cadeira no legislativo sombriense. Até o início de outubro Nano era o presidente do Progressistas municipal. Focado na unidade partidária, a legenda elegeu o bioquímico Cristian Rosa para comandar o partido, com vistas a campanha eleitoral de 2024, com Nano ocupando a vice-presidência. O suplente em exercício tem marcado sua atividade política pelo forte vínculo com as causas sociais e comunitárias.  

Faleceu ontem o primeiro vice-prefeito do município de Passo de Torres, Jorge Joel Gomes, que exerceu seu mandato entre 1993 e 1996, durante a gestão do também já falecido prefeito João da Silva. Jorge também foi secretário da Agricultura no primeiro mandato do ex-prefeito Newton Bittencourt da Silva, o Alemão (MDB), entre 2005 e 2008. Ele era tio do ex-prefeito Jonas Souza (MDB), atual assessor do deputado estadual Tiago Zilli (MDB). O atual prefeito de Passo de Torres, Valmir Rodrigues (PP), decretou luto oficial por três dias. Jorge passou por um procedimento cirúrgico na última quinta-feira, mas não conseguiu se recuperar, vindo a óbito.

Dr. Roberto Salvaro recebe maior honraria do Legislativo Catarinense Próximo

Dr. Roberto Salvaro recebe maior honraria do Legislativo Catarinense

Prefeitura de Sombrio disponibiliza ambulatório provisório para o Dom Joaquim Anterior

Prefeitura de Sombrio disponibiliza ambulatório provisório para o Dom Joaquim

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.