• Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
  1. Home
  2. Uaaau Show
  3. A arte de apreciar episódios engarrafados

Uaaau Show

A arte de apreciar episódios engarrafados

Se assim como eu você é um tanto viciado de séries de tv com certeza já assistiu a alguns episódios engarrafados, ou, no termo original, Bottle Episodes. Se você não faz ideia do que sejam episódios engarrafados não se assuste, esse termo ainda é bem pouco conhecido por aqui. Nesses episódios os protagonistas geralmente ficam em uma única locação do início ao fim do capitulo, seja por estarem presos ou por opção. No início, esse tipo de episódio era pensado com a ideia de reduzir os custos de gravação e simplificar a produção já que as séries de tv costumam ter um orçamento limitado. Isso significa que se o seriado vai precisar gastar mais em determinados episódios que contêm eventos importantes para a narrativa, eles terão que economizar em outros. Para tanto, os roteiristas precisam pensar de forma ainda mais criativa para criar eventos que aconteçam de preferência apenas com o elenco principal e em cenários recorrentes da trama, já que em muitos casos cenários são criados inteiros para um único episódio. É claro que existem algumas variações para criar episódios engarrafados, mas a receita mais comum é essa. A origem dessa expressão surgiu na série Star Trek (1966 – 1969), que era repleta de efeitos visuais, locações e coadjuvantes novos a cada episódio e que de tempos em tempos precisava cortar gastos fazendo episódios inteiros dentro da nave espacial.

  

Hoje em dia, esses episódios deixaram de ser apenas “corte de gastos” em muitas produções e passaram a ser usados para aprofundar a trama, desacelerar o ritmo da temporada ou até como parte da narrativa da série, como é o caso de Friends que teve muitos episódios do tipo. Por conta disso, os episódios engarrafados passaram a ser – em muitos casos – um desafio criativo que todo roteirista e show runner gostaria de enfrentar, e hoje temos vários exemplos de episódios marcantes de séries escritos dentro desse conceito, seja por opção ou não. Um exemplo bem famoso é o “A Mosca” de Breaking Bad. Um episódio adorado por muitos e odiado por tantos, mas que é sem qualquer dúvida genial. Além de ter sido uma forma de dar um fôlego à temporada ele concentrou os dois protagonistas dentro de um laboratório tentando matar uma mosca para continuar a produção da metanfetamina. O diálogo entre os dois é o que carrega a história durante seus 50 minutos, intercalando entre as tentativas de matar a tal mosca que acaba tendo um significado bem metafórico para a trama.

Então é isso, aproveite para notar e apreciar os episódios engarrafados das séries, tem muita coisa boa que vem com eles.

CIASS recebe visita técnica de representantes de cidades do Paraná Anterior

CIASS recebe visita técnica de representantes de cidades do Paraná

Criminosos incendeiam fábrica de etiquetas no Morro dos Conventos Próximo

Criminosos incendeiam fábrica de etiquetas no Morro dos Conventos

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.