• Sábado, 14 de Dezembro de 2019
  1. Home
  2. Uaaau Show
  3. Como viajar com animais de estimação no avião?

Uaaau Show

Como viajar com animais de estimação no avião?

Wendi Caetano, da Voepet, empresa especializada no transporte internacional de pets, esclarece dúvidas

Se você quer fazer uma viagem de avião com o seu pet, já deve ter notado que o transporte deve respeitar a risca às normas internacionais e que são vários os documentos necessários para garantir o embarque. Seja para uma viagem de turismo, a trabalho ou com planos de permanência, o processo exige planejamento e pesquisa.

Para facilitar a vida dos tutores, a médica veterinária Wendi Caetano criou a Voepet, empresa que realiza o transporte nacional e internacional de animais domésticos desde 2014 e ajuda com todo o processo burocrático. "Alguns destinos exigem meses de preparo e exames obrigatórios realizados apenas em países autorizados como Estados Unidos e Alemanha", conta. "A Voepet permite que o dono do pet concentre sua atenção nos detalhes da viagem, deixando os procedimentos burocráticos e específicos para nós resolvermos. Oferecemos uma consultoria completa personalizada para cada caso, sempre com o compromisso da melhor qualidade e segurança do pet”. A empresa transporta cachorros, gatos, algumas aves, pequenos roedores e animais de estimação legalizados, com autorização para viajar e entrar no país de destino.

Confira todos os detalhes que você precisa saber antes de viajar de avião com o seu melhor amigo

Companhia aérea

Escolher a melhor companhia aérea não é uma tarefa fácil, mas é o primeiro passo para planejar a viagem. As principais companhias brasileiras oferecem transporte de animais na cabine de passageiros ou no compartilhamento de carga, mais conhecido como porão. "Antes de comprar a passagem é preciso se informar sobre as regras de transporte de animais da companhia aérea e as exigências de cada uma. As condições variam bastante de companhia para companhia e dependem também do país de destino”, diz a veterinária.

Documentos necessários

O transporte internacional de pets em avião exige documentos como o Certificado Veterinário Internacional (CIV) e o Passaporte para Trânsito, que são emitidos pelo Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro). Alguns destinos podem solicitar outros documentos, que variam de acordo com cada localidade. "Cada país tem exigências específicas para a entrada de animais. Contratar uma empresa especializada garante que nenhum documento seja esquecido e que todos sejam validados junto ao consulado ou embaixada do destino para evitar contratempos", esclarece Wendi.

Já o transporte em voos nacionais é menos burocrático e requer carteirinha de vacinação antirrábica autorizada, que deve ser aplicada a pelo menos 30 dias antes do embarque, e o atestado de saúde veterinária, emitido por um médico veterinário.



Implante de Microchip

Para reforçar a segurança do bichinho em caso de perda ou roubo, o implante de microchip é exigido em caso de voos internacionais na maior parte dos países do mundo. O equipamento permite que o animal seja facilmente identificado através do armazenamento de um código único e universal que o associa ao seu proprietário. Vale lembrar que os custos de documentação, vacinas e microchips são sempre responsabilidades do proprietário.

Caixa de transporte

É imprescindível que o pet viaje dentro de uma caixa de transporte. Ela pode ser feita com material rígido ou flexível, e deve estar de acordo com as regras da companhia aérea - altura, comprimento, largura e peso podem variar. "A caixa não deve ter rodas e precisa de uma trava de segurança para que o animal não fuja durante o voo. Para saber se a caixa é confortável, o pet precisa ter espaço para ficar em pé e se mover", diz a especialista.



Antes da viagem

Não importa se o pet vai na cabine ou no porão do avião, em viagem nacional ou internacional, alguns cuidados devem ser tomados antes do embarque para evitar transtornos no transporte, já que ele vai ficar um bom tempo dentro da caixa de transporte. Primeiramente, é importante levar o pet ao veterinário para garantir que está tudo certo com sua saúde e fazer uma análise de comportamento. Por mais calmo que seja o bichinho, voar pode causar desconforto e estresse. Dependendo do caso, a adaptação com a caixa de transporte deve começar ao menos 30 dias antes viagem. Quando o dia da viagem estiver chegando, opte por uma alimentação leve e garanta que o animal esteja hidratado.

Sobre a Voepet

A Voepet é especializada na exportação e importação de animais de estimação e oferece soluções para todos os casos, desde planejamento, elaboração da rota da viagem, escolha da melhor e mais segura companhia aérea, emissão de documentos, cuidados no embarque e acompanhamento exclusivo até o destino quando necessário.

Texto: Carolinne Moraes

Dor nas costas, a soma das emoções Anterior

Dor nas costas, a soma das emoções

Catarata e qualidade de vida Próximo

Catarata e qualidade de vida

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.