• Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019
  1. Home
  2. Imprensa livre
  3. Casa da Fraternidade celebra 32 anos

Imprensa livre

Casa da Fraternidade celebra 32 anos

Almoço domingo divulga e angaria recursos. Trabalho da Casa já atingiu mais de seis mil pessoas

Araranguá

Nesta sexta-feira, 8, a Casa da Fraternidade comemora 32 anos de existência. No domingo, 10, será dia da realização de um almoço comemorativo e beneficente. Haverá Paella de carnes brancas no salão de eventos New Space na Rua Amaro José Pereira, 2522, bairro Coloninha, em Araranguá. O grupo Açor Sul se apresentará.

 A história da Casa é baseada em muito trabalho e perseverança. A Instituição Espírita Casa da Fraternidade foi fundada em 08 de novembro de 1987, com apoio do Movimento Espírita do Sul de Santa Catarina, sempre voltado a um trabalho para toda a comunidade sem defesas de bandeiras religiosas ou doutrinárias. A Instituição já mudou a vida de milhares de pessoas, pois já atendeu mais de 8 mil crianças e jovens matriculados. Muitos que viviam em situação de vulnerabilidade social hoje são administradores, advogados, professores, cidadãos na sociedade. Formou músicos, atores, artistas que levam a cultura pela região afora e principalmente homens e mulheres de bem.

Cátia Hahn é presidente do Centro Espírita Casa da Fraternidade e ainda preside e coordena os trabalhos assistenciais da Instituição Espírita Casa da Fraternidade de forma voluntária.  “É muito gratificante poder contribuir com uma instituição tão nobre quanto a Casa da Fraternidade. Sabemos que a missão desta Casa vai muito além das questões materiais. E por isso contamos com uma equipe de trabalhadores nos dois planos da vida. Eu neste momento sou apenas a representante. Fico feliz e agradecida a Deus pela oportunidade de trabalho, por esta equipe de trabalhadores do bem confiar em meu trabalho, que é uma parte muito pequena do plano maior. Acredito que a Casa da Fraternidade foi fundada com a missão de formação do homem de bem, do ser integral, que esta missão perpassa por diferentes caminhos educacionais, culturais, sociais, espirituais e emocionais. Para isso muitas pessoas passaram nestes 32 anos, trazendo suas metodologias e contribuições, que formaram a base do edifício educacional da Casa. Outros também contribuíram materialmente inclusive para sua manutenção e somos muito gratos! Entendemos que contribuir para que esta Casa realize esta missão é dever de todos nós. Por mais dificuldades que tenhamos não nos é lícito voltar atrás e abandonar a charrua. Pois Jesus está no leme, ele é o nosso mestre, nosso guia e modelo”, declara Cátia.  

E todo este trabalho assistencial e educativo iniciou em meados de 1987 quando um grupo de trabalhadores decide fundar uma creche no Bairro Lagoão. O projeto deu início à Instituição Espírita Casa da Fraternidade, onde durante o dia, na sede, funcionava a Creche Meimei, que atendia 35 crianças e durante as noites de quinta-feira aconteciam as reuniões de estudos espíritas. Devido a outros compromissos, de 1993 a 1999, as atividades da creche Meimei ficaram aos cuidados da prefeitura até ser suspensa e o público passou a ser atendido pela rede pública.  Nesta época moradores do bairro, como a  Cátia Hahn que está até hoje, assumiram a diretoria.

Ainda em 1997, o jovem Alex Gomes (falecido em 2015) ensaiava uma peça de teatro com adolescentes do bairro e o grupo de trabalhadores decidiu realizar um trabalho de grupo de mães, com ensino de costura, atividades manuais e recreação infantil. Em 2001 deu-se início ao projeto “Juventude Luzes do Amanhã”, um trabalho sócio-educativo, no contraturno escolar, com aulas de teatro, dança, canto, musicalização, recreação e aulas de valores humanos para 120 crianças acima de sete anos, de segunda a sexta. E também as atividades do Projeto Renascer, com a confecção de enxovais de bebê para gestantes, com mulheres voluntárias. Aos poucos, novos voluntários chegaram. E como muitas crianças tinham necessidades alimentares, passou-se a oferecer, além do lanche, almoço para alguns assistidos.

Com passos calculados, a instituição se amplia, ano a ano, como a implantação em 2019 do projeto Geração Solidária, a fim de obter recursos e segurança financeira para o desenvolvimento dos trabalhos.  

Hoje a instituição vem realizando vários projetos, num conjunto de ações sistêmicas, que garantem um olhar pontual quanto ao ser humano, num processo amplo e multiplicador de ações de promoção social, prevenção da violência, diminuição de danos ou risco social e preparação para o mercado de trabalho. Com uma proposta educacional, pautadas nos pensadores Pestalozzi e Paulo Freire, quando valorizam a liberdade de expressão, a construção de pensamento crítico, autonomia, responsabilidade e cidadania em seus princípios e nas idéias de Delors e Sathia Sai Baba na defesa da valorização do ser através de uma educação em valores e direitos humanos vem contribuindo com a educação integral dos assistidos. Adota como lema “Admitir a hipótese de que cada ser humano traz em si potencialidades a serem desenvolvidas é admitir a idéia de permanente transformação”. Para o futuro ainda alimentam  o sonho de reabrir a Creche Meimei e fundar a Escola Integral "Allan Kardec".

Texto: Renata Angeloni

Academias ao ar livre incentivam prática de atividades físicas em bairros de Criciúma Anterior

Academias ao ar livre incentivam prática de atividades físicas em bairros de Criciúma

Mulheres terão 13 cursos gratuitos em Maracajá Próximo

Mulheres terão 13 cursos gratuitos em Maracajá

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.