• Sábado, 04 de Dezembro de 2021
  1. Home
  2. Geral
  3. Ganhador da Mega-Sena tem prisão decretada por não pagar pensão

Geral

Ganhador da Mega-Sena tem prisão decretada por não pagar pensão

Homem deve ficar preso até que quite o valor de mais de R$ 160 mil; caso inusitado foi registrado em Tangará, no Meio-Oeste do Estado.

Um ganhador da Mega-Sena teve a prisão decretada por não pagar mais de R$ 160 mil de pensão alimentícia em Tangará, no Meio-Oeste de Santa Catarina. Ele deve ficar preso até que quite o valor referente ao saldo de três parcelas atrasadas até junho, além das vencidas, tudo devidamente atualizado com juros e correção monetária, segundo o TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina).

A decisão foi do juiz Flávio Luís Dell’Antonio, titular da comarca de Tangará. O fato que chamou a atenção neste caso, segundo divulgou o juízo, é que o homem foi ganhador do prêmio da Mega-Sena em 2001.

Conforme o juiz, ele havia disputado na Justiça um prêmio milionário com outro homem por seis anos. Em 2007, eles entraram em acordo e dividiram o valor de R$ 27 milhões da premiação, que corrigido à época ultrapassou R$ 40 milhões.

Pensão alimentícia

Conforme o juiz, é por meio da prestação de alimentos, conhecida como pensão alimentícia, que se possibilita ao beneficiário – que pode ser filho, cônjuge ou outro parente – a alimentação, o cuidado com a saúde, a moradia, o acesso à educação, a utilização de transporte para sua locomoção e o vestuário, por exemplo.

A falta de pagamento ou atraso podem resultar na negativação do nome em instituições financeiras de crédito e na prisão do devedor.

Prisão

O prazo da prisão é de 60 dias, em regime fechado. O homem ficará separado dos demais presos. Em razão do avanço da imunização e melhorias nos quadros de risco de contágio do coronavírus, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) publicou recentemente recomendação com orientações para os magistrados voltarem a decretar a prisão civil em regime fechado, e não mais em prisão domiciliar como ocorria por conta da pandemia.

Fonte: ND Mais

Projeto Arco-Íris: uma 'força tarefa' que agrega forças para limpas as margens do Rio Araranguá Próximo

Projeto Arco-Íris: uma 'força tarefa' que agrega forças para limpas as margens do Rio Araranguá

Organizada pela 1ª Vara Criminal de Araranguá, live debaterá violência doméstica Anterior

Organizada pela 1ª Vara Criminal de Araranguá, live debaterá violência doméstica

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.