• Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022
  1. Home
  2. Saúde
  3. Casos de Covid-19 aumentaram 230% em SC na primeira semana de 2022; veja por região

Saúde

Casos de Covid-19 aumentaram 230% em SC na primeira semana de 2022; veja por região

Política de testagem em massa da população é recomendada após avanço de contaminações, diz Necat.

Os casos de Covid-19 em Santa Catarina cresceram 230% na primeira semana de 2022. O número de pessoas contaminadas passou de 623 por dia para 1.889 em relação à semana anterior.

Assim, foi registrado um aumento de 3,1 vezes do número de notificações de casos. Os dados estão no primeiro informe do ano do Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense) da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Em apenas sete dias, mais de 10 mil pessoas testaram positivo para a doença. Em média, 1.482 pessoas ficaram doentes por dia, número muito maior se comparado à última semana de dezembro, com 333 novos casos diários.

A mudança no cenário da pandemia no Estado é influenciada pelo avanço da Ômicron, variante mais contagiosa do vírus, mas menos letal. Conforme o levantamento do Núcleo, as mortes se mantiveram no mesmo patamar registrado nas semanas anteriores, com uma média diária de seis óbitos.

Estudos apontam a redução de mortes causada pela vacinação contra o vírus. Segundo o informe, o Estado ainda enfrenta um grande desafio, por conta do “número de pessoas que ainda nem sequer se vacinou ou então que está com o ciclo vacinal incompleto”. Por isso recomenda uma “política de testagem em massa da população”.

Grande Florianópolis tem 33% dos casos registrados

A Grande Florianópolis lidera o processo de expansão da doença e representa 33% de todos os registros estaduais de contaminações na última semana.

Quatro cidades da região correspondem a 94% de todos os casos ativos na região, ou seja, têm 4.578 pessoas contaminadas. São elas: Florianópolis, com 3.259; São José, 705; Palhoça, 401 e Biguaçu, 213 casos.

No entanto, como a região já vinha com um número elevado de casos ativos no início de 2022, seu percentual de crescimento ficou inferior ao percentual verificado em outras regiões do Estado.

Avanço da pandemia por região

Vale do Itajaí

Conforme o Necat, o Vale do Itajaí apresentou a maior taxa de crescimento na semana, embora o número absoluto de casos ainda esteja em um patamar inferior comparativamente à região da Grande Florianópolis.

Neste caso, destacam-se as cidades de Blumenau (648), Brusque (118), Pomerode (70) e Rio do Sul (49). Juntas respondiam por 80% de todos os casos ativos do Vale do Itajaí. Mas no âmbito estadual a região representa apenas 7,5% de todos os casos ativos registrados na semana considerada.

Foz do Itajaí

A região da Foz do Itajaí também apresentou um crescimento elevado com mais de mil pessoas contaminadas. Destacam-se as cidades de Itajaí (467), Balneário Camboriú (260), Itapema (236) e Navegantes (208).

Os quatro municípios respondiam por 83% de todos os  registros ativos da região. A região representa 9,5% de todos os casos ativos registados em solo catarinense.

Planalto Norte-Nordeste

A região do Planalto Norte-Nordeste tem o terceiro maior número absoluto,  com registro de mais de 1.300 testes positivos. Os destaques ficam por conta de Joinville (1.233), Jaraguá do Sul (249), São Francisco do Sul (86) e Itapoá (91), que são 75% de todos os registros ativos da região. Em Santa Catarina, a região representa 15% de todos os casos ativos.

Sul

A região Sul catarinense apresentou o segundo maior crescimento na semana analisada, com mais de 2.200 pessoas contaminadas. Destacam-se as cidades de Criciúma (759), Laguna (278), Sombrio (118) e Tubarão (263). Juntas elas respondiam por cerca de 50% de todos os registros ativos. No âmbito estadual, a região representa 19,5% de casos.

Meio-Oeste e Serra

A região Meio Oeste e Serra, embora tenha apresentado um percentual de  crescimento elevado na semana em apreço, contribuiu com apenas 734 pessoas na condição ativa da doença.

Neste caso, destacam-se as cidades de Lages (266), Curitibanos (90), Joaçaba (65) e Videira (168), o que representa 56% de casos. Em relação ao Estado, a região representa apenas 7% dos registrados da doença.

Grande-Oeste

Embora também tenha apresentado um percentual de crescimento elevado na semana em apreço, contribuiu com 918 pessoas na condição ativa da doença.

Neste caso, destacam-se as cidades de Chapecó (616), Maravilha (121), Pinhalzinho (58) e Xaxim (101), que somam 69% de testes positivos. No  âmbito estadual, a região representa apenas 8,5% de casos ativos.

Fonte: ND Mais 

Prazo para empresas regularizarem inconsistências de 2020 encerra dia 25 de janeiro Próximo

Prazo para empresas regularizarem inconsistências de 2020 encerra dia 25 de janeiro

SC tem alerta de calor intenso, temporais, rajadas de vento e granizo nesta sexta-feira Anterior

SC tem alerta de calor intenso, temporais, rajadas de vento e granizo nesta sexta-feira

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.