• Sexta-feira, 23 de Abril de 2021
  1. Home
  2. Saúde e estética
  3. Mais seis focos do mosquito da dengue são encontrados em Criciúma

Saúde e estética

Mais seis focos do mosquito da dengue são encontrados em Criciúma

Larvas foram encontradas em armadilhas nos bairros Quarta Linha, Verdinho e Vila Francesa no mês de março.

A Vigilância Epidemiológica de Criciúma, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), localizou seis novos focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika virus e chikungunya durante o mês de março. Desta vez as larvas foram encontradas em armadilhas nos bairros Quarta Linha, Verdinho e Vila Francesa.

“Essa quantidade nos preocupa e acende mais uma vez o alerta para que a população reforce os cuidados para evitar água parada. Todos os recipientes que possam acumular água devem ser armazenados de forma adequada ou devidamente descartados”, explicou a coordenadora do CCZ, Simone Cristina da Cruz.

Vistorias na região

A coordenadora explica ainda que os agentes de combate às endemias já fizeram as vistorias nas residências próximas aos focos localizados e, seguindo o protocolo, estas regiões serão novamente vistoriadas no mês de maio. Ela também acrescenta que “toda a equipe está identificada com crachá, colete e veículos oficiais”.

“A gente gostaria de reforçar o pedido para população atender nossos agentes para que eles possam fazer a vistoria do ambiente e passar orientações”, ressaltou Simone, acrescentando que “todos os agentes trabalham com os equipamentos de proteção individual recomendados contra a disseminação do coronavirus”.

Orientações da Vigilância Epidemiológica

Potes de água dos animais de estimação:
 uma vez por semana escovar as bordas, mesmo que a água seja trocada todos os dias.

Piscinas: devem ser tratadas com cloro, se possível com filtro. Deixar tampada caso não esteja em uso.

Calhas: sempre verificar se estão obstruídas, limpar com maior frequência.

Materiais de construção e pneus: armazenar em locais cobertos e não deixar água a acumular no interior dos objetos.

Garrafas: sempre viradas para baixo.

Caixa d’água: nunca deixar destampada.

Vasos de plantas: o ideal é não utilizar o pratinho, mas se utilizar encher até a borda com areia.

Bromélia: uma vez por semana dar um jato forte de água em cima da planta se for plantada no chão. Se for em vasinho, retirar a água parada.

Folhas de coqueiros e de bananeiras com formato côncavo: uma vez por semana retirar do terreno, podendo queimar ou quebrar e descartar no lixo, dentro de uma sacola fechada.

Lixo: utilizar sacos plásticos bem resistentes e colocar em uma lixeira sempre próximo do horário da coleta.

Fonte: Assessoria de Comunicação - DECOM

Coronavírus: Jacinto supera as 1.500 doses de vacina aplicadas em drive-thru realizado nesta terça, mais 120 pessoas de 65 a 69 anos receberam a primeira dose do imunizante Próximo

Coronavírus: Jacinto supera as 1.500 doses de vacina aplicadas em drive-thru realizado nesta terça, mais 120 pessoas de 65 a 69 anos receberam a primeira dose do imunizante

Governadora reforça importância do setor produtivo durante abertura do 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura Anterior

Governadora reforça importância do setor produtivo durante abertura do 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.