• Domingo, 14 de Agosto de 2022
  1. Home
  2. Geral
  3. Fumaça de churrasco gera confusão entre vizinhos e vira caso de polícia no Sul de SC

Geral

Fumaça de churrasco gera confusão entre vizinhos e vira caso de polícia no Sul de SC

Situação fez até com que um morador recebesse um banho de água sobre o muro.

A fumaça de um churrasco causou confusão entre vizinhos em Braço do Norte, com direito até a “guerra” de água e ofensas. O episódio aconteceu nesse sábado (11) e virou caso de polícia na cidade, situada no Sul catarinense.

Segundo a PM, a guarnição foi acionada por um morador. Ele informou que a sua residência estava sendo tomada por uma grande quantidade de fumaça, oriunda da casa do vizinho. Conforme os policias, o homem também apresentou videos que comprovavam o relato.

Além disso, o morador disse à PM que tentou contato por várias vezes com o vizinho, mas ele não teria o atendido. Já o acusado de propagar fumaça pela vizinhança alegou que o homem lhe havia jogado água sobre o muro e disparado uma série de ofensas.

Ele também relatou aos policiais que estava preparando um churrasco para a família e que a fumaça saia por uma chaminé da churrasqueira. Porém, conforme os videos apresentados, a polícia constatou que a fumaça se dispersa, não ocorre de forma concentrada, como seria característica de uma chaminé.

Assim, a PM solicitou que o autor evitasse usar a churrasqueira e providenciasse reparos na chaminé. Também orientou que o vizinho, responsável pela denúncia, aguardasse a sequência do processo e não entrasse mais em atrito.

Um boletim de ocorrência, na modalidade termo circunstanciado, foi registrado, compromissando os envolvidos a se apresentarem no Fórum da Comarca de Braço do Norte, quando solicitado.

Mulher denuncia vizinho por fazer churrasco todos os dias

Um caso similar ganhou repercussão recentemente em Santa Catarina. Uma mulher em Córdoba, na Argentina, denunciou o vizinho aos oficiais por fazer churrasco todos os dias e isso a incomodava, segundo informações do jornal Metro.

Antes de procurar a polícia, a moradora até chegou a bater na porta do vizinho, mas não teve seu pedido para que diminuísse o intervalo dos assados atendido.

O inusitado dessa história é que a mulher não procurou os oficiais por conta do barulho ou até mesmo a fumaça feita pela churrasqueira, mas sim pelo fato de o vizinho ter condições de assar carne diariamente.

Fonte: ND Mais 

PL estadual opta por Andressa Ribeiro como candidata Próximo

PL estadual opta por Andressa Ribeiro como candidata

São Joaquim registra -7,3°C no Dia dos Namorados; confira outras cidades Anterior

São Joaquim registra -7,3°C no Dia dos Namorados; confira outras cidades

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.